segunda-feira, Fevereiro 19, 2018
Home > Notícias do Sindicato > Sindicato dá início à criação da Faculdade dos Bancários em São Paulo

Sindicato dá início à criação da Faculdade dos Bancários em São Paulo

Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo Os primeiros a ter jornada de seis horas, os primeiros a receber PLR e a ter garantidas em Convenção Coletiva de Trabalho a igualdade de oportunidades, a 13ª cesta-alimentação, a licença-maternidade de seis meses e a isonomia de direitos para homoafetivos.

Sempre na vanguarda do movimento em defesa dos direitos dos trabalhadores, o Sindicato dos Bancários de São Paulo convocou para esta terça-feira 8 de dezembro assembleia geral, às 19h, no Auditório Azul (Rua São Bento, 413) para autorizar a criação da Fundação 28 de Agosto de Educação e Comunicação.

A ideia de manter uma faculdade subsidiada e voltada para as necessidades dos bancários é alimentada já há alguns anos por diferentes gestões que estiveram à frente do Sindicato. Agora, tem todas as chances de sair do papel e se concretizar já no próximo ano.

O projeto que deve ser encaminhado ao Ministério da Educação está adiantado. O presidente do Sindicato, Luiz Cláudio Marcolino, conta que a instituição será totalmente voltada para os trabalhadores do sistema financeiro. "Estamos cumprindo nosso compromisso de campanha. Queremos criar, a princípio, cursos de graduação e de especialização e, depois, os de pós-graduação."

A certeza de sucesso vem da demanda acumulada desde 1993 pelos cursos do Centro de Formação Profissional do Sindicato. Só nos últimos seis anos, 5.500 alunos participaram dos 272 cursos ministrados pelo CFP, subsidiados pelo Sindicato.

"O custo por curso (que varia entre R$ 170 e R$ 325) corresponde a um terço do valor que outras escolas cobram na mesma área", conta o presidente do Sindicato. Os investimentos anuais no Centro de Formação, que chegam a R$ 80 mil, devem aumentar com a criação da "faculdade dos bancários".

"Temos mais de 135 mil bancários em São Paulo, Osasco e região. Trabalhadores que integram um setor que exige alto nível de formação", diz Marcolino. "Queremos ajudar a categoria a alcançar grau de conhecimento que os ajude a se firmar e crescer na carreira profissional. Essa é mais uma das muitas funções do Sindicato em defesa dos interesses dos bancários", destaca.

Tão logo a assembleia aprove, as obras para a instalação da Fundação 28 de Agosto, no primeiro andar da sede do Sindicato (no tradicional Edifício Martinelli), devem ser iniciadas.

Fonte: Seeb São Paulo