sábado, Maio 26, 2018
Home > Notícias do Sindicato > Fenae apoia chapa 130 na eleição ao Conselho de Administração da Caixa

Fenae apoia chapa 130 na eleição ao Conselho de Administração da Caixa

Candidatos com história de luta em defesa da Caixa e dos empregados

A Diretoria Executiva da Fenae, em reunião realizada nesta quarta-feira, dia 6, em Brasília, decidiu, por maioria, aprovar apoio à chapa 130 na eleição para conselheiro representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa Econômica Federal. A chapa tem como candidatos Fernando Neiva (titular) e Maria Rita Serrano (suplente). A eleição acontece de 11 a 18 de novembro.

Para a Diretoria da Fenae, Fernando Neiva e Maria Rita Serrano possuem um histórico de luta em defesa da Caixa, na condição de banco público, e de seus empregados, buscando melhoria das condições de trabalho e valorização profissional.

Fernando Neiva é economista com extensão em Agenda das Políticas Públicas: Tendências Contemporâneas e pós-graduação em Políticas Públicas, e Estratégia de Gestão. Ingressou na Caixa em 1989. Já fez parte das diretorias do Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e Região, tendo sido presidente entre 1999 e 2008. Atualmente, é diretor do departamento jurídico da entidade. Foi membro do Conselho Fiscal da Apcef/MG, diretor da Fenae e da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Maria Rita Serrano é mestre em Administração, em História e em Estudos Sociais. Está na Caixa desde 1989. Foi secretária de Finanças da Fetec/SP, integrou por duas gestões o Comitê de Investimento da Funcef e participou da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), entre 2003 e 2009. Presidiu o Sindicato dos Bancários do ABC entre 2006 e 2012. Atualmente, é diretora do Seeb e da Agência de Desenvolvimento Econômico do ABC.

A eleição para escolha do conselheiro representante está prevista pela lei 12.353, de 28 de dezembro de 2010, sancionada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e regulamentada pela presidenta Dilma Rousseff. A medida dispõe sobre a participação dos trabalhadores em órgãos de administração das empresas públicas ou sociedades de economia mista controladas pela União, direta ou indiretamente.

A luta das entidades sindicais e associativas dos empregados, representadas pela Contraf/CUT e pela Fenae, foi decisiva para que essa conquista fosse sacramentada no âmbito da Caixa, uma das únicas empresas públicas federais que ainda não realizou o pleito.

“Por ser uma eleição nova, é preciso esforço de todos para consolidar este processo”, destacou a diretora de Administração e Finanças da Fenae, Fabiana Matheus, conclamando os empregados a participarem da votação a partir da próxima segunda-feira.

O voto será facultativo, direto, secreto e por meio eletrônico, bastando para isso entrar no SISRH – 4.1.

Para Jair Pedro Ferreira, diretor vice-presidente da Fenae e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), a escolha de um representante dos empregados para o Conselho de Administração é vital para acelerar o processo de democratização da gestão da Caixa. “É necessário que os empregados elejam um representante realmente comprometido com os seus interesses”.

Outros pontos

Na reunião que realizada nesta quarta-feira, a Diretoria Executiva da Fenae debateu ainda os preparativos para o Música Fenae 2013, que ocorrerá de 4 a 6 de dezembro deste ano, em Belém (PA) com a participação de 25 Apcefs, e dos Jogos da Fenae 2014, agendados para o período de 16 a 23 de agosto em Goiânia (GO).

Durante a reunião, foi feita uma prestação de contas dos Jogos Regionais que são organizados pelas Apcefs e têm o apoio da Fenae. A edição 2013 da competição começou no fim do mês de maio com os Jogos do Sul e Sudeste e prosseguiu em agosto com as disputas das regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte.

Na avaliação dos diretores, estes eventos esportivos superaram as expectativas no tocante à organização e participação de atletas. A Fenae investiu R$ 1,8 milhão em repasse às Apcefs, brindes para os atletas, medalhas e divulgação. Cada associação recebeu ajuda de custo de R$ 60 mil.

Avaliação da Campanha Nacional

A reunião da Diretoria da Fenae foi encerrada com a avaliação da Campanha Nacional 2013. Para os diretores, os empregados da Caixa realizaram uma greve forte e os resultados foram positivos. 

Eles destacaram como importantes, entre outras conquistas, o aumento de 8%, a não-compensação de horas nas agências com até 15 empregados, redução de 70 para 10 nas horas de estudo para efeito da promoção por mérito e no Saúde Caixa, como a extensão da condição de dependente indireto a filhos ou enteados com idade entre 21 e 27 anos incompletos que não possuam qualquer renda superior a R$ 1.800, inclusive as provenientes de pensão alimentícia.


Fonte: Fenae