sexta-feira, Abril 20, 2018
Home > Campanha Nacional > Campanha Nacional 2012 > Sem ar-condicionado, Santander de Itapecerica é fechado por três dias

Sem ar-condicionado, Santander de Itapecerica é fechado por três dias

Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo Paralisação para exigir conserto do aparelho da unidade

A agência do Santander de Itapecerica da Serra, região metropolitana de São Paulo, foi paralisada pelos bancários por falta de condições adequadas de trabalho, na sexta 21, segunda 24 e nesta terça 25, durante todo o expediente. O problema é a falta de ar-condicionado, com mau funcionamento desde o início do ano e quebrado desde quinta 20.

De acordo com o diretor da Fetec-CUT/SP, Rodolfo Conde, o aparelho é muito antigo, “desde a época do Banespa”. Além disso, há um sério problema de higienização. “O ambiente é fechado e, sem circulação de ar, as pessoas ficam doentes”.

De acordo com o dirigente sindical, na semana entre 17 e 21 de fevereiro, três trabalhadores da agência adoeceram devido a viroses. “O ambiente é propício à disseminação de doenças, ainda mais sem a devida limpeza dos equipamentos”.

Após três dias sem abrir as portas, o banco enviou técnicos para a manutenção, na tarde desta terça. A agência, que tem cerca de 14 funcionários, já havia sido paralisada nos dias 7 e 13 de fevereiro, depois de denúncias de bancários e clientes. Nas ocasiões, os técnicos não conseguiram resolver o problema, pois fizeram apenas uma adaptação, a chamada “gambiarra”.

“Se não houver solução, os trabalhadores vão novamente cruzar os braços para exigir respeito”, diz. A ação faz parte de uma força-tarefa que reivindica melhores condições de trabalho. Só em 2014, o Sindicato dos Bancários de São Paulo recebeu 225 denúncias envolvendo ar-condicionado. Em 2013, 13% de todas as reclamações feitas à entidade foram relativas a problemas nos equipamentos.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo