segunda-feira, Maio 28, 2018
Home > Notícias Gerais > Apenas 24% dos candidatos eleitos se declararam pretos ou pardos

Apenas 24% dos candidatos eleitos se declararam pretos ou pardos

Enquanto 50,7% da população brasileira se declara preta ou parda, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 24% dos 1.679 candidatos já eleitos em 2014 (deputados estaduais, distritais, federais, senadores e governadores) se declaram da mesma forma, totalizando 402. A eleição de 2014 foi a primeira em que os candidatos a cargos federais e estaduais tiveram que declarar raça e cor, conforme a definição do IBGE.

Os candidatos eleitos que se declararam brancos somam 1.271 (75,7%). Apenas dois candidatos se declararam indígenas (0,1%) e quatro, amarelos (0,2%). Levantamento da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), abrange apenas os candidatos eleitos em primeiro turno.

Segundo o Censo Demográfico de 2010, do IBGE, o Brasil tem 190,7 milhões de habitantes. Em 2010, viviam no país 91 milhões de pessoas que se classificavam como brancas (47,7%), cerca de 82 milhões que se declaravam pardos (43,1%) e 15 milhões, pretos (7,6%). Os amarelos chegavam a quase 2 milhões (1,1%) e os indígenas, a 817 mil (0,4%).

Enquanto os resultados do IBGE mostram que existem 3,9 milhões de mulheres a mais que homens no Brasil, nos cargos do Executivo e Legislativo elas representam 11%, com 185 eleitas. Os outros 1.494 cargos foram ocupados por homens. A população brasileira é composta por 97,3 milhões de mulheres e 93,3 milhões de homens.

A baixa representatividade dos jovens nas disputas eleitorais este ano também se refletiu nas urnas. Apenas 67 candidatos eleitos têm entre 20 e 29 anos, 4% do total. O maior percentual, 33,1%, está na faixa etária de 50 a 59 anos, com 556 eleitos. Aqueles que têm entre 40 e 49 anos somam 436 pessoas (26%), de 30 a 39 anos são 287 eleitos (17%) e de 60 a 69 anos, 263 eleitos (15,6%). Há ainda 67 candidatos eleitos que têm entre 70 e 79 anos e três legisladores de 81 a 86 anos.

Segundo levantamento da EBC, 1.240 (74%) dos candidatos eleitos têm ensino superior completo, 204 (12,1%) concluíram o ensino médio e 151 (9%) têm ensino superior incompleto. Seis pessoas eleitas para cargos legislativos apenas leem e escrevem e 15 não completaram o ensino fundamental.

Os dados do TSE revelam ainda o estado civil dos homens e das mulheres que ocuparão os cargos eletivos. Os casados são 1.241 e representam 74%. Do total, 259 são solteiros, 169 são divorciados ou separados judicialmente e dez são viúvos.

Fonte: Agência Brasil