Bancários de Bancos Privados se reúnem entre os dias 7 e 8, em São Paulo

 

No dia 6, no Rio de Janeiro, os bancários participarão do Ato em Defesa das Empresas Públicas, contra a onda privatista do presidente interino, Michel Temer – Os Encontros Nacionais dos Bancos Privados acontecerão entre os dias 7 e 8 de junho, na região central da capital paulista. Na ocasião, bancários do Bradesco, HSBC, Itaú e BMB irão se reunir para discutir assuntos relacionados à categoria bancária, levantar suas bandeiras e debater a conjuntura política.

Segundo o secretário-geral da Contraf-CUT, Carlos de Souza, a Confederação está otimista em relação ao encontro dos companheiros dos bancos privados, acreditando na unidade deste encontro construída por vários meses pelos bancários, debatendo a conjuntura nacional, possam alimentar os encontros do Itaú, do Bradesco, do HSBC e Banco Mercantil, na construção não apenas de uma grande e positiva campanha para os bancários, mas também na construção da resistência da nossa categoria aos ataques à democracia e ao patrimônio público nacional”.

Para o secretário, mais importante que as questões locais dos funcionários das instituições financeiras, os encontros serão um espaço privilegiado para discutir as questões da sociedade.  

Os encontros acontecerão no Hotel Excelsior, que fica na Av. Ipiranga, 770 – República, São Paulo. A abertura será no dia 7, às 10h.

Clique aqui para ver a programação dos Encontro Nacionais dos bancos Privados.

Em defesa das Empresas Públicas

No dia 6 de junho, um dia antes dos encontros dos bancos privados, os bancários e bancárias de todo o país participarão do Ato em Defesa das Empresas Públicas, que acontecerá no Rio de Janeiro, com o objetivo de brecar a onda privatista do presidente interino, Michel Temer.

O ato será na Fundição Progresso, com a presença de intelectuais, políticos e representantes dos movimentos social e sindical. Centenas de entidades vão participar do evento, que terá ainda show musical.

As últimas declarações do presidente interino, Michel Temer, deixam claro que as empresas estatais e fundos de pensão estão com dias contados. As declarações acendem o alerta máximo para a mobilização contra o PL 4918 e outros que tramitam pelo Congresso Nacional, e reforçam a necessidade de uma grande participação no ato em defesa das estatais e serviços públicos.

Confira, abaixo, a programação do ato.

13h – Reunião do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas (Espaço Armazém)

14h30 – Abertura do evento com a presença do presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, e representantes de entidades que integram o Comitê

15h – Início das palestras e do debate “O que é público para você”. Com a presença de intelectuais, especialistas, políticos e lideranças dos movimentos social e sindical, tais como:

Roberto van der Osten (presidente da Contraf-CUT);

Marcia Tiburi (filósofa e autora de livros como As Mulheres e a Filosofia);

Emir Sader (cientista político, professor da UERJ);

Ricardo Lodi (advogado professor de Direito Tributário da UERJ);

João Pedro Stédile (economista e um dos fundadores do MST);

Guilherme Estrella (geólogo e ex-diretor da Petrobras);

João Antônio de Moraes (secretário de Relações Internacionais e Movimentos Sociais da FUP);

Senador Lindbergh Farias (PT-RJ);

Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ);

Maria Rita Serrano (coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas).

19h – Ato público, político e cultural.

21h – Encerramento com show do grupo de samba Casuarina.

Fonte: Contraf-CUT

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
Topo