BB vai fechar agências na Paraíba e Sindicato exige garantia de direitos dos bancários

Na última quarta-feira (18), durante reunião com o superintendente regional do Banco do Brasil, Adriano Sonntag Maia e a gerente de administração, Hérica Costa, as diretorias do Sindicato dos Bancários da Paraíba e de Campina Grande foram surpreendidas pela informação de que a reestruturação fechará mais três pontos de atendimento na Paraíba.

Numa onda de desmonte dos bancos públicos, durante a reunião, os representantes da empresa informaram que serão desativadas até o final do ano, as agências lotadas nas cidades do Cruz do Espírito Santo, Salgado de São Feliz e Arara. Também lembraram que mais de 20 pontos de atendimento no interior, entre agências e postos de atendimento, funcionarão sem numerário, devido à inviabilização provocada pela onda de violência com as explosões e arrombamentos realizados nos últimos anos.

Durante a reunião, a Direção do Sindicato pediu providência na abertura das agências explodidas e na transferência dos funcionários atingidos pelo fechamento das PAAs, realocando de forma adequada os bancários, sem perdas de seus direitos.

De acordo com Paulo Henrique, diretor de relações do interior da entidade, a situação é de total desmonte dos Bancos públicos. “Estão promovendo uma verdadeira precarização do serviço bancário, que afetará principalmente a população do interior, que em alguns casos terão que se deslocar mais de 10Km para terem acessos aos serviços bancários essenciais. Uma reação de prejuízos em cadeia trará transtornos também para a economia do local, uma vez que o comércio sentirá as consequências desse desmonte, pois não haverá circulação de dinheiro nessas cidades”, explicou.

 

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
Topo