(Teresina) – Dando prosseguimento às manifestações contra a postura do Banco do Brasil que retirou direitos conquistados pelos ex-funcionários do Banco do Estado do Piauí, banco este incorporado ao BB, foi realizado nesta sexta-feira (3/04) mais um protesto, desta vez, em frente a agência do bairro Piçarra, zona Sul de Teresina.

O dirigente sindical Eleutério Ribeiro fez um breve relado da situação do BEP desde o fechamento e processo de federalização em 1990. Disse que foi um ótimo negócio para o governo do Estado e para o BB, "mas foi péssimo para os funcionários do BEP e não podemos arcar com os prejuízos", frisa.

Ele disse que a maioria dos ex-bepianos tem mais de 20 anos de banco e mesmo depois de conquistar vários direitos, agora, ao ingressar no BB, este quer retirar seus direitos como se fossem admitidos agora e comecem do zero. "Foram anos de dedicação e trabalho. É como se estes anos de serviço não valessem nada, sem contar o tempo de dedicação, muitos foram vítimas da LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e aqueles que ultrapassaram seu tempo de serviço", diz.

Os clientes receberam uma carta aberta em que os bancários relatam os motivos da indignação dos ex-funcionários do BEP que foram incorporados ao BB.

Para finalizar, o vice-presidente do Sindicato dos Bancários, Valdisar Leandro, conclamou a população e os clientes a denunciarem as péssimas condições de atendimento junto a Ouvidoria do banco. "É uma oportunidade também para cobrar do banco para que reverta essa situação complica dos ex-bepianos", pondera.

Valdisar espera que o governo do Piauí possa intervir no assunto e se persistir o problema, "vamos continuar nossas manifestações e iremos até a Justiça se for preciso para reaver os direitos conquistados pela categoria bancária", conclui.

O Sindicato dos Bancários do Piauí vai continuar fazendo manifestações na porta das agências dos bancos para chamar atenção da sociedade e autoridades para o problema.

Fonte: Gilson Rocha – Seebf/PI