Três agências do Unibanco da capital amanheceram sem expediente nesta quarta-feira (20). O auto-atendimento não será afetado pela paralisação. O protesto do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região é contra o assédio moral que está sendo praticado em diversas unidades do banco, em decorrência do clima de instabilidade gerado pela aquisição do Unibanco pelo Itaú em novembro de 2008.

As agências que ficarão fechadas até o meio-dia são: Mercês (Avenida Manoel Ribas, 836), Deodoro (Marechal Deodoro, 421) e Curitiba (Esquina da Marechal Floriano com Marechal Deodoro).

Definitivamente o Unibanco nem parece banco – Após sua aquisição pelo banco Itaú, que originou o maior banco privado do país, os gestores do Unibanco em Curitiba acirraram o clima de tensão e competição nas agências. O objetivo é de que os trabalhadores bancários produzam mais com a imposição de metas que não são viáveis de serem alcançadas; isto em um ambiente repleto de situações constrangedoras protagonizadas por gestores.

Os bancários denunciam sobrecarga de trabalho, desrespeito e ameaças e humilhação. "O Sindicato protesta com o objetivo de coibir esta conduta antiética do Unibanco. A entidade não compactuará com atitudes de assédio moral e desrespeito ao trabalhador", afirma Otávio Dias, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região.

Fonte: Patrícia Meyer – Seeb Curitib