A Campanha Igualdade de Oportunidades na Vida, no Trabalho e no Movimento Sindical foi lançada na 9ª edição do Congresso Estadual da Central Única dos Trabalhadores (CECUT) que aconteceu nos dias 29 a 31 de maio, em Cuiabá. A dirigente do SEEB-MT, Italina Facchini lançou a campanha aos representantes de movimentos sociais de Mato Grosso que participaram do evento.

A campanha discute a organização das mulheres trabalhadoras e as políticas da CUT para igualdade de gêneros. De acordo com a dirigente do SEEB-MT, a CUT tem avançado na organização dos trabalhadores e das trabalhadoras na defesa de seus direitos de classe, e também no reconhecimento de que há diversas formas de discriminação, opressão de gênero e de raça/etnia que se expressam, também, na classe trabalhadora.

Uma das questões de maior discussão é a diferença salarial entre homens e mulheres no mercado de trabalho, fator este que discrimina e desvaloriza o trabalho da mulher que atua tanto no emprego quanto em casa, que devido à visão machistas, muitas têm que cuidar do trabalho doméstico sozinha.

Italina Facchini explanou sobre reivindicações importantes como cota de gênero para composição de direção, direto à creche e igualdade de oportunidades. "No interior do movimento sindical, a consolidação das cotas mínimas de 30% de gênero, a formação, inclusive para participação em negociações coletivas e a sindicalização das trabalhadoras são condições básicas necessárias para a organização das mulheres na CUT."

Fonte: Contraf-CUT