Deputados de oposição ao governo tucano Yeda Crusius que compõem a comissão pró-CPI da Corrupção trocaram, na quarta-feira, dia 10, o plenário e gabinetes da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul pelo Largo Glênio Peres, no Centro de Porto Alegre. Ao estilo de campanhas eleitorais, eles partiram para o corpo a corpo com a população e garantiram, já no primeiro dia, mais de 2 mil assinaturas de populares em favor da CPI, que visa investigar uma série de supostas irregularidades no governo de Yeda Crusius.

Para os deputados Stela Farias (PT) e Raul Carrion (PC do B), a adesão à campanha pela CPI mostra que a vontade popular está conectada com o que defende a oposição no parlamento. "A população quer a verdade, seja ela qual for", disse Stela, depois de conversas com dezenas de pessoas que passaram pela banca de coleta assinaturas.

A campanha segue no feriadão em Porto Alegre, domingo no Brique da Redenção e no interior do Estado. O líder da bancada do PT, Elvino Bohn Gass, vai percorrer dez cidades. "Os contatos que faço com estes municípios me dão a convicção de que a maioria da população destes locais apoia a investigação", garante.

Bohn Gass acredita que a manifestação popular poderá levar os parlamentares que ainda estão indecisos a subscreverem o requerimento para a instalação da comissão de inquérito. "As pesquisas mostram que 80% dos gaúchos querem a abertura da investigação. A Assembleia não pode continuar ignorando o desejo majoritário da população", disse o deputado, que participou da coleta de assinaturas.

Fonte: Correio do Povo