domingo, dezembro 15, 2019
Home > Notícias do Sindicato > Quatro ataques a bancos em um único dia assustam bancários no RS

Quatro ataques a bancos em um único dia assustam bancários no RS

Seis minutos foi o tempo necessário para que seis ladrões levassem o caixa eletrônico da agência do Banco do Brasil de Paraíso do Sul, no interior do Rio Grande do Sul, às 2h de segunda-feira, dia 6. Os bandidos usaram cabos de aço e dois carros furtados para arrancar o equipamento da sala de autoatendimento da agência.

Em Santa Maria, o alvo de arrombadores foi uma agência do Unibanco. No Litoral, assaltantes atacaram a agência do Banrisul de Três Cachoeiras. E em Passo Fundo, outra agência do BB foi invadida pelos bandidos, que levaram um malote.

O Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários) lamenta o descaso dos banqueiros com a segurança e cobra medidas urgentes. O simples cumprimento da lei, como a colocação das portas giratórias antes do autoatendimento e vidros blindados. Com essas duas ações, os bandidos não teriam chance de ingressar, armados, na sala onde ficam os terminais. Trancariam na porta e não conseguiriam entrar pelo vidro, método utilizado em mais de 30% dos ataques a bancos.

Até quando os bancos vão ignorar a importância de investir parte dos recursos bilionários em segurança e garantir a vida de trabalhadores, funcionários e usuários do sistema financeiro? E o governo do Estado, que não reforça o efetivo policial e garante uma patrulha maior, principalmente no início de cada mês, quando o movimento é maior? Está na hora de o Governo Yeda assumir sua responsabilidade e investir em segurança pública, e os banqueiros cumprirem as leis e investirem em mecanismos de segurança.

Paraíso do Sul

Para entrar na agência em Paraíso do Sul, os ladrões quebraram a vidraça da frente do banco jogando uma caminhonete F-1000 contra ela. Um vizinho do Banco do Brasil viu toda a ação da quadrilha. Ele estava na sacada de casa quando viu uma Santana Quantum chegar à cidade pela RSC-287.

O carro teria feito a volta na frente de uma residência e estacionado perto da agência bancária, que fica a cem metros da rodovia. Dele teriam saído quatro encapuzados que, aparentemente, não usavam armas. Em seguida, chegou uma F-1000, com mais dois encapuzados, que, em marcha à ré, bateu contra a vidraça do banco.

"Da primeira vez, erraram o alvo, e o vidro não quebrou. Então, eles deram marcha à ré de novo e bateram mais uma vez contra o vidro", conta o morador, que prefere não ser identificado.

Os ladrões teriam amarrado cabos no caixa eletrônico e na caminhonete para conseguirem arrancá-lo. Depois, colocaram o equipamento em cima da F-1000.

"Eles andaram uns 20 metros com os carros, e o caixa quase caiu. Então, todos desceram, acomodaram-no na caminhonete e seguiram viagem pela rodovia. A Quantum foi na direção de Santa Maria e, a caminhonete, para o lado de Cachoeira", conta a testemunha do crime.

A pressa dos bandidos era tanta que eles deixaram para trás um pé-de-cabra e um alicate. Na frente do banco, havia pedaços da lataria da F-1000 e do caixa eletrônico.

Na metade da manhã, a Santana Quantum foi encontrada abandonada em Arroio do Só. O carro não sofreu nenhum dano a não ser na ignição, onde os bandidos fizeram ligação direta (possibilitando que ligasse sem a chave). Ela havia sido furtado da Rua Fernado Mussoi, bairro Nonoai, em Santa Maria, no sábado.

A caminhonete, também furtada em Santa Maria, no bairro Nossa Senhora das Dores, foi encontrada na tarde de ontem, na localidade de Rincão do Mosquito, perto do trevo de acesso a Agudo. Perto dela, estava o caixa eletrônico arrombado.

O titular da Delegacia de Furtos, Roubos Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Santa Maria, Vladimir Urach, investiga uma possível ligação entre o crime em Paraíso do Sul e o roubo de um caixa eletrônico da empresa de ônibus urbano Expresso Medianeira, de Santa Maria, em 27 de junho.

"Levar caixas eletrônicos não é algo comum. Não acreditamos que seja gente de fora de Santa Maria", diz.

O delegado de Paraíso do Sul, José Antônio Taschetto Mota, afirma que a quantia levada não foi revelada.

Mais casos

.: Três Cachoeiras – O Banrisul às margens da rodovia Osório-Torres (BR-101) foi assaltada ontem. Três homens armados invadiram o banco às 15h50min, renderam um dos clientes e forçaram a entrada. Em cinco minutos, os criminosos roubaram o dinheiro dos caixas.

.: Santa Maria – Foi só quando funcionários do Unibanco do Centro chegaram para trabalhar, às 8h30min de ontem, que um furto ocorrido no local, provavelmente de madrugada, foi descoberto. Ladrões levaram dois malotes com dinheiro de um cofre. Os ladrões teriam entrado pelo telhado.

.: Passo Fundo – Ladrões renderam um vigia e os dois funcionários que faziam o abastecimento das máquinas de auto-atendimento da agencia São Cristovão do Banco do Brasil. Armados com um fuzil e pistolas tentaram entrar na agência usando os funcionários de reféns. Quando não conseguiram acessar a unidade, os assaltantes fugiram levando o malote.

Na manhã desta terça-feira, diretores do Sindicato dos Bancários de Passo Fundo e Região realizaram uma reunião com os funcionários, onde constataram que devido à violência do assalto, todos ficaram sob suspeita de trauma psicológico. Ninguém saiu ferido fisicamente.

O Sindicato apoia a decisão dos funcionários de manter o banco fechado ao longo do dia. Os bancários permanecem na agência e aqueles que tiverem necessidade poderão solicitar ajuda psicológica.

Estatística do medo – Julho de 2009

1. Dia 2: Banco do Brasil – Tramandaí (Agência Emancipação) : assalto com tiroteio e morte de um policial militar
2. Dia 6: Unibanco – Santa Maria (Agência Centro): arrombamento
3. Dia 6: Banco do Brasil – Paraíso do Sul: roubo
4. Dia 6: Banrisul – Três Cachoeiras: assalto
5. Dia 6: Banco do Brasil – Passo Fundo (Agência São Cristovão): assalto

Fonte: Imprensa/SindBancários com Zero Hora