Quatro pessoas ficaram feridas nesta quarta-feira, dia 8, após um assalto ao Bradesco na zona norte do Rio. Entre as vítimas está uma menina de nove anos. De acordo com a Polícia Militar, quatro criminosos invadiram a agência na Praça do Carmo, no início da tarde. Na fuga, levaram as armas dos vigilantes. O valor que teria sido roubado não foi divulgado.

O tiroteio ocorreu durante a fuga, e as vítimas foram atingidas por balas perdidas. A polícia ainda não confirmou os tiros foram disparados após reação dos vigilantes do banco ou de outra pessoa que estava nas proximidades e percebeu a ação.

As quatro pessoas feridas foram levadas para o Hospital Getúlio Vargas. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, duas das vítimas estão em estado grave e foram encaminhadas para cirurgia – a menina de nove anos, atingida no abdômen, e uma mulher de 29 anos, baleada no rosto.

Um homem de 48 anos, ferido no braço, foi encaminhado para exames. A outra vítima é uma mulher de 46 anos, atingida no abdômen. De acordo com a secretaria, ela passava por exames para avaliar a necessidade de cirurgia.

A secretaria informou que uma outra mulher foi atropelada também na região da Praça do Carmo, atendida no mesmo hospital e já teve alta.

Os criminosos não foram localizados.

Segurança na pauta dos bancários

"Trata-se de mais um ataque ao Bradesco com tiroteio e pessoas gravemente feridas, inclusive com risco de vida, mostrando a necessidade de medidas urgentes dos bancos e da polícia para trazer segurança. Os trabalhadores e a sociedade não podem continuar sendo vítimas dessa onda de violência", afirma o presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro da Silva.

"A segurança é um dos temas da 11ª Conferência Nacional dos Bancários, a ser realizada de 17 a 19 de julho, em São Paulo. Vamos definir propostas de luta para proteger, acima de tudo, a vida dos trabalhadores e clientes", destaca.

Fonte: Folha Online