O governo alemão está preocupado com que a atual escassez de crédito bancário que assola a indústria vá se agravar ainda este ano, e está considerando resolver o problema adquirindo participações forçadas em bancos, à semelhança da política adotada pelas autoridades dos Estados Unidos e Grã-Bretanha, relatou na última segunda o jornal alemão Süddeutsche.

O plano prevê que os bancos sejam forçados a assumir a ajuda estatal, nacionalizando uma parte deles em troca, noticiou o Süddeutsche Zeitung, citando fontes anônimas. Até agora, tanto a chanceler (primeira-ministra) Angela Merkel e o ministro das Finanças, Peer Steinbrück, rejeitaram tais auxílios obrigatórios e estão permitido aos bancos escolherem se desejam explorar o fundo de estabilização do governo criado no ano passado.

Mas analistas da Chancelaria, Ministério das Finanças e da Economia agora concordam que a Alemanha está sob risco de um arrocho de crédito que poderia agravar a recessão, já a mais profunda desde a década de 1930, disse o Süddeutsche.

Fonte: Blog do Nassif