O Banco do Brasil vem batendo recordes na venda de títulos de capitalização. A Brasilcap, empresa criada pelo BB para operar nesse segmento, anuncia hoje o balanço do primeiro semestre com faturamento de R$ 1,1 bilhão. Só no mês de junho foram vendidos R$ 205,7 milhões em títulos, o maior faturamento mensal da empresa, criada em 1995. A Brasilcap fechou o semestre com lucro de R$ 56 milhões, acima dos R$ 50 milhões do primeiro semestre de 2008.

Marcio Lobão, presidente da Brasilcap, conta que uma das estratégias da empresa foi estimular a venda de títulos de capitalização com pagamentos mensais, de menor valor. Em 2007, para aumentar as reservas técnicas e se distanciar mais dos concorrentes, a Brasilcap resolveu focar as vendas nos títulos com pagamento único. Nesses, o cliente paga uma única vez e concorre aos sorteios por um determinado número de meses. Os recursos vão direto para as reservas da empresa.

Por conta dessa estratégia, o faturamento semestral ficou estável, mas em unidades vendidas houve crescimento. As vendas de novos títulos somaram 725 mil unidades, frente a 710 mil em igual período do ano passado.

A Brasilcap fechou o semestre com R$ 3,2 bilhões em reservas, o maior volume do mercado de capitalização. No final de junho de 2008, elas estavam em R$ 2,8 bilhões. A empresa é uma parceria do BB com SulAmérica, Icatu Hartford e Aliança da Bahia.

A expectativa de Lobão é que a Brasilcap registre faturamento de R$ 2,5 bilhões em 2009, o que representaria crescimento de cerca de 22% a 25% e um novo recorde para a empresa. Para isso, a Brasilcap prepara uma nova ofensiva. A partir de agosto, começa a vender títulos para não correntistas do BB, por meio de cartões de crédito com a bandeira Visa ou MasterCard. O pagamento é feito na fatura.

Além disso, prepara dois produtos. O primeiro, previsto para chegar ao mercado em outubro, é um título de capitalização que substitui o fiador. O futuro inquilino compra o título e as reservas são dadas como garantia para o proprietário do imóvel.

O outro produto é um título com um pé na renda variável, chamado de "Flex". Esse modelo já foi lançado com pagamento mensal no final do ano passado e vendeu 50 mil unidades. As reservas superaram em 300% o orçamento previsto. Agora, o banco lança um com pagamento único, de R$ 3 mil ou R$ 4 mil. Um percentual das reservas (20%) é aplicado em um fundo de ações do BB. Em tempos de juros em queda, Lobão acredita que esse tipo de título é atrativo, por conta da aposta na bolsa.

Outra estratégia foi também oferecer os títulos para o cliente de alta renda do BB, principalmente do segmento "Estilo". Primeiro foi oferecido o título com renda variável e em seguida outro, com prêmio de R$ 10 milhões, um dos maiores do mercado local de capitalização. No primeiro semestre, foram premiados 15,7 mil títulos, com o pagamento em R$ 34 milhões em prêmios.

Fonte: Valor Econômico