O Deutsche Bank fechou o segundo trimestre com lucro líquido de 1,074 bilhão de euros, um crescimento de 67% perante os 645 milhões de euros somados um ano antes. Diluído por ação, o ganho foi de 1,64 euro, passando o 1,27 euro do segundo trimestre de 2008.

O lucro líquido atribuído aos acionistas ficou em 1,092 bilhão de euros nos três meses até junho, ante os 649 milhões de euros registrados em igual intervalo do calendário passado.

A provisão para empréstimos de difícil recebimento somou 1 bilhão de euros, acima dos 135 milhões de euros reservados nos três meses terminados em junho de 2008.

De janeiro a junho, o lucro líquido da instituição correspondeu a 2,255 bilhões de euros, ante os 504 milhões de euros de igual intervalo do calendário anterior.

"Em condições que contêm tanto oportunidades como desafios, o Deutsche Bank apresentou resultados muito satisfatórios. A perspectiva para o restante de 2009 é fortemente influenciada pelo progresso na economia global. Em um ambiente de incertezas, o Deutsche Bank está bem preparado", destacou o presidente do Conselho de Administração, Josef Ackermann.

No trimestre, a receita líquida somou 7,9 bilhões de euros, com expansão de 46% no comparativo com os três meses até junho, quando o banco reduziu em 2,3 bilhões de euros o valor de investimentos. O montante inclui 176 milhões de euros de perdas com valor justo da própria dívida do banco. No primeiro semestre, a receita líquida do grupo subiu 51% e totalizou 15,2 bilhões de euros.

As informações estão na página eletrônica do Deutsche Bank.

Fonte: Valor Online / Juliana Cardoso