O Banco do Brasil decidiu atuar mais agressivamente no microcrédito. A partir de hoje, a instituição federal vai duplicar o limite máximo de contratação e o prazo de pagamento dessa linha de crédito e, ao mesmo tempo, decidiu reduzir pela metade o juro nas operações de menor prazo. Segundo a instituição, as novas condições têm como objetivo "democratizar o crédito e incentivar o consumo". O microcrédito é o segmento dos empréstimos para clientes com renda máxima de até R$ 1 mil.

Segundo a instituição federal, o limite de contratação foi duplicado, de R$ 1 mil para R$ 2 mil. Já o prazo máximo para o pagamento das parcelas passou de 24 meses para 48 meses. O primeiro pagamento tem carência de 180 dias. Ou seja, acontece apenas após seis meses da contratação. Nos juros, a taxa cai de 2% ao mês para 0,99% para contratos de até 12 meses. Para clientes que contratarem o crédito com prazo máximo (48 meses), a redução foi menor e taxa caiu de 2% para 1,8% mensais.

Em julho, o BB mantinha R$ 627 milhões emprestados em um milhão de operações de microcrédito. Segundo a instituição, há expectativa de ampliar o valor dessa carteira em até 35% no fim de 2009. Têm acesso à linha de crédito clientes do BB com renda de até R$ 1 mil e que não tenham investimentos financeiros superiores a R$ 3 mil.

Fonte: Agência Estado / Fernando Nakagawa