Após três horas de negociação entre a Executiva do Comando dos Funcionários da Nossa Caixa e os representantes do Banco do Brasil – José Roberto Mendes do Amaral, Sérgio Braga e Sérgio Iunes – e aparadas as arestas que culminaram na suspensão das negociações, foi aprovada em consenso a dilatação em mais 60 dias no prazo para que o banco apresente uma proposta global de plano de saúde para os funcionários da Nossa Caixa. A reunião ocorreu na quinta-feira, dia 20, em São Paulo.

Segundo a diretora do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Raquel Kacelnikas, o novo prazo foi necessário para que o BB pudesse concluir suas análises. "Esperamos que com esse novo período, o banco apresente uma proposta que atenda as necessidades dos trabalhadores em termos de saúde", diz a dirigente, destacando de forma positiva a retomada das negociações. "Esse canal de diálogo é imprescindível para resolver as questões dos trabalhadores da Nossa Caixa", diz.

Mesas temáticas

Na reunião, ficou estabelecido também que nos dias 3 e 17 de setembro e 1º de outubro ocorrerão mesas temáticas para tratar de assuntos específicos da incorporação. O objetivo é averiguar, por exemplo, como será o aproveitamento dos bancários em áreas correlatas, verificar o que foi levantado na comparação dos planos de carreiras dos dois bancos, entre outros assuntos.

"É na mesa de negociação que os problemas dos trabalhadores serão discutidos. Por isso é importante que os funcionários enviem suas dúvidas e denúncias de irregularidades ao Sindicato. Estamos num momento importante e é hora de mantermos nossa unidade. Os bancários não devem acreditar em boatos e procurar sempre o dirigente sindical para esclarecer questões", acrescenta Raquel.

Fonte: Seeb São Paulo