lancamentocampanha2009_048.jpg

lancamentocampanha2009_048.jpgNesta sexta-feira, 21 de agosto, o Sindicato dos Bancários da Paraíba fez o lançamento oficial da Campanha Nacional dos Bancários 2009, com um ato público em frente ao condomínio do Banco do Brasil, na Praça 1817, centro de João Pessoa. Após o evento, que teve a participação de clientes, a diretoria da entidade saiu em passeata mobilizando os bancários nas principais agências da capital paraibana, com bandinha, faixas e jornal do cliente.  

O segundo tenente da reserva do Exército, Argemiro Sabino de Oliveira, cliente do Banco do Brasil há mais de 30 anos, na agência Praça 1817, fez uso da palavra e se solidarizou com o movimento, conclamando a população a apoiar a campanha nacional dos bancários. "Nós sabemos que os bancários estão trabalhando muito, devido à falta de funcionários, e eles são tão vítimas dos banqueiros quantos nós que somos clientes, desrespeitados diariamente em filas que não têm mais fim. Por isso apoio a justa manifestação da categoria e entendo que a sociedade deve entrar também nessa briga para conquistar o respeito dos banqueiros; afinal, estamos no mesmo barco!", desabafou.


Uma cliente que não quis se identificar reclamou do moroso atendimento do BB, na agência Varadouro, que não disponibiliza nem água, nem banheiro para as pessoas em atendimento. Estas, quando precisam fazer uma necessidade fisiológica, são orientadas a procurar um bar nas proximidades daquela unidade. "Isso é um absurdo! Onde já se viu ganhar tanto dinheiro e agir de forma tão mesquinha? Se eu pago juros, taxas e tarifas altíssimas aqui é aqui também que eu tenho que ser tratada com dignidade e atendida nas minhas necessidades básicas", esbravejou a cliente.


O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcos Henriques, além de destacar os pontos da pauta de reivindicação dos bancários que dizem respeito às conquistas da sociedade, também enfatizou que a crise não é motivo para os banqueiros não atenderem à categoria. "A crise já está sob controle aqui no Brasil e não pode ser usada como pretexto para os banqueiros negarem nossas reivindicações. Basta analisar os lucros apresentados pelos bancos no primeiro semestre, que superam os ganhos de capital de outros setores como petróleo e gás. Portanto, têm sim condições para atender as reivindicações dos bancários e os anseios da sociedade", ressaltou.


Sobre a campanha lançada, enfatizou o calendário de atividades desenvolvido pelo Comando Nacional dos Bancários e chamou os bancários à responsabilidade para a construção de uma luta vitoriosa. "A categoria deve estar unida e mobilizada avançarmos ainda mais nas nossas conquistas, pois reajuste salarial, aumento de piso, participação nos lucros e melhores condições de trabalho não caem do céu: são conquistados na luta", arrematou Marcos Henriques.