Em mais uma atividade de mobilização da categoria, o Sindicato dos Bancários de Brasília realizou nesta segunda-feira, dia 24, ato público entre os Edifícios Sede I e III do Banco do Brasil para marcar a primeira rodada de negociações entre o Comando Nacional dos Bancários, a Comissão de Empresa dos Funcionários do BB e a instituição financeira, no Rio de Janeiro, para discutir a pauta específica do funcionalismo. É a primeira reunião após a entrega da pauta, ocorrida no último dia 17.

A expectativa dos trabalhadores é a de que a direção do BB trate os temas da categoria com a atenção merecida e que dê retorno sobre pontos pendentes da campanha permanente, bem como seja definido o calendário das negociações e que o banco apresente resposta para a renovação das cláusulas do acordo que estão vencendo em 31 de agosto.

O respeito à jornada de 6 horas foi um dos principais pontos abordados pelo diretor do Sindicato Wadson Boaventura durante a manifestação. "A direção do BB tem violado esse direito tão caro aos funcionários", disse, acrescentando que para mudar essa realidade de desrespeito é necessário esforço conjunto da categoria. "A relação capital-trabalho que está dada, essa que afronta e viola direitos trabalhistas, somente será modificada se houver muita mobilização".

"O ato serve como um alerta ao Banco do Brasil de que os funcionários estão dispostos a lutar por jornada de seis horas para todos, PCCS, fim da lateralidade, igualdade de direitos entre novos e antigos, processo de negociação permanente e mais contratações de concursados", explicou o presidente do Sindicato, Rodrigo Britto, numa referência aos principais itens da pauta dos bancários do BB.

Durante a manifestação, o Sindicato fez ainda a entrega de balões de gás que traziam os dizeres "Cadê a jornada de 6 horas?", numa alusão ao mote da Campanha Nacional deste ano, que cobra dos bancos a responsabilidade social que tanto pregam nas propagandas institucionais. Em tenda montada no local, os bancários também podiam retirar o ingresso para a Festa dos Bancários, que acontece no próximo sábado, dia 29. O ato foi encerrado com uma queima de fogos.

Fonte: Seeb Brasília