Na segunda reunião do Grupo Técnico de Trabalho do Banesprev, que ocorreu na terça-feira, dia 25, os dirigentes sindicais apresentaram ao Santander uma proposta contendo os principais pontos a serem debatidos pelo grupo em relação à reforma estatutária do fundo de pensão dos banespianos.

Mais uma vez os representantes das entidades registraram que tanto o Acordo Coletivo de Trabalho como o Termo de Compromisso Banesprev devem ser respeitados. Na ocasião, foi reforçado que o objetivo é chegar num consenso em torno da proposta e que o assunto deve ser discutido a exaustão.

Os sindicatos querem que, ao final dos trabalhos, uma proposta tirada no grupo seja encaminhada aos órgãos de discussão e deliberação do fundo para posteriormente ser submetido à assembléia de participantes.

O banco e o Banesprev informaram que o Conselho de Administração se reunirá ordinariamente no dia 23 de setembro e que não será convocada nenhuma reunião extraordinária.

Nas próximas reuniões, que deverão ocorrer nos dias 3 e 15 de setembro, o banco ficou de apresentar uma resposta às propostas dos dirigentes sindicais e também fazer as suas propostas à reforma do estatuto.

Camilo Fernandes, diretor da Contraf-CUT e ex-diretor de administração do Banesprev, afirma que a participação dos aposentados na gestão, inclusive com remuneração, não foi apresentado como ponto polêmico. Ou seja, há consenso entre os sindicalistas de que a reforma deva incluir a eleição dos aposentados.

Paulo Salvador, presidente da Afubesp e indicado ao grupo pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, diz que o consenso em torno da participação dos aposentados só confirma as inúmeras declarações dos sindicalistas e da Afubesp na assembléia do Banesprev, de 1º de agosto.

Fonte: Seeb São Paulo