BRASÍLIA. O governo escolheu o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, para assumir a presidência do Conselho de Administração do Banco do Brasil (BB). O anúncio oficial deve acontecer até o fim desta semana, e a indicação reforça a linha de atuação imposta pelo presidente Lula à estatal, de liderar a redução de juros e dos spreads bancários – diferença entre o custo de captação e a taxa cobrada do consumidor.

Segundo uma fonte ligada ao assunto, Barbosa já foi informado da decisão, bancada pelo ministro Guido Mantega, que o escolheu para substituir Bernard Appy, ex-secretário de Reforma EconômicoFiscais da Fazenda. Appy estava à frente do conselho desde o início do governo Lula, em 2003.

Outros nomes chegaram a ser analisados, como o do chefe de gabinete de Mantega, Luiz Melin, e o do secretário-executivo da Fazenda, Nelson Machado, que preside o conselho de administração da Caixa.

Barbosa é tido como um dos principais condutores da política econômica e deve ajudar a manter a filosofia do BB. Há cinco meses, Lula decidiu demitir o então presidente do BB, Antonio de Lima Neto, para usar o maior banco do país para estimular o mercado a reduzir os juros.

Em seu lugar, entrou Aldemir Bendine, alinhado com essa visão.

Fonte: O Globo / Patrícia Duarte