Milhares de pessoas aproveitaram sábado, dia 29, e domingo, dia 30, para comprar o tão sonhado carro durante a "Primeira Semana Auto Caixa". Mas, para os 800 empregados obrigados a trabalhar nesses dois dias, muito trabalho e pouco proveito. Além de serem convocados durante a folga, os bancários da Caixa não receberam nenhum centavo por isso. O Sindicato dos Bancários de São Paulo enviou carta aos sete superintendentes regionais da capital, solicitando esclarecimentos.

"Isso é um absurdo, primeiro porque ninguém pode ser obrigado a trabalhar no fim de semana. O trabalhador tem o direito de escolher se quer e se pode ficar à disposição da empresa na sua folga. Além disso, qualquer hora extraordinária tem de ser remunerada, no caso do domingo ainda tem um adicional de 100%", explica Jackeline Machado, diretora do Sindicato.

No ofício, o Sindicato cobra o pagamento da hora extra e adicional para todos os que trabalharam e questiona se a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego foi comunicada sobre o trabalho no final de semana. "O banco, inclusive, deveria ter comunicado o Sindicato para acompanhar o trabalho dos empregados e verificar se os direitos estão sendo respeitados. Afinal de contas, os bancários não são propriedade da Caixa e todos têm vida pessoal e merecem respeito", ressalta Jackeline.

Revolta

A forma com que o banco obrigou os bancários a trabalharem no final de semana revoltou os empregados. "Acabei de chegar do famoso feirão Auto Caixa. Como gerente, não recebi nada pelo trabalho realizado. Fiquei muito feliz ao ver a reportagem no site do Sindicato informando que pediu explicações a Caixa sobre as horas extras e ao tipo de assédio moral que estamos sofrendo", desabafou uma bancária, em e-mail enviado ao Sindicato. "Tenho certeza que, dada a importância desse Sindicato, esse assunto não se tornará página esquecida na segunda-feira", completou.

Outro bancário questionou se a Caixa não vai responder pela convocação dos empregados: "Será que ninguém vai se pronunciar sobre o trabalho de fim de semana de mais de oitocentos gerentes?".

O Sindicato também recebeu várias denúncias sobre a falta de estrutura para o trabalho no fim de semana. "Alguns bancários disseram que precisaram inclusive usar seu próprio celular para fechar negócios, porque a Caixa não colocou telefones à disposição nas concessionárias. Estamos apurando essas denúncias para cobrarmos da Caixa", explica Jackeline.

A Semana Auto Caixa, realizada em 370 concessionárias de automóveis de todo o estado, tem como objetivo ampliar em 10% a carteira de veículos do banco público.

Fonte: Fábio Jammal Makhou – Seeb São Paulo