O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou na segunda-feira, dia 31 de agosto, que o salário mínimo para 2010 está previsto em R$ 505,90, de acordo com a proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que ele entregou, no início da noite, ao presidente do Congresso, senador José Sarney.

O ministro enfatizou, porém, que "o valor do salário mínimo pode sofrer ligeira alteração, porque a correção é feita com base no crescimento da economia do ano anterior (2008)". Como o IBGE ainda fará uma revisão no PIB do ano passado, em novembro próximo, o valor estabelecido pode mudar.

Quanto ao Orçamento, Bernardo disse que a proposta entregue ao Legislativo "tem uma visão otimista sobre o desempenho da economia em 2010". A LDO prevê uma receita primária de R$ 853 bilhões e despesas de R$ 802 bilhões. Os investimentos federais, segundo ele, estão estimados em R$ 46 bilhões e os investimentos das empresas estatais serão de R$ 97 bilhões.

Paulo Bernardo afirmou que a LDO estima crescimento de 4,5% para o PIB de 2010, mas disse que há apostas em um crescimento de 5%. O ministro adiantou que hoje o Ministério do Planejamento vai detalhar a proposta orçamentária à imprensa. Ele admite, no entanto, que a previsão de superávit primário foi mantida em 2,30% e acredita numa inflação de 4,33% em 2010.

Fonte: Correio do Povo