img_0165.jpg

img_0165.jpg
Cerca de 80% dos bancários da Paraíba cruzaram o braços no primeiro dia de greve por tempo indeterminado, nesta quarta-feira, 24 de setembro. A adesão espontânea dos trabalhadores dos bancos públicos fortaleceu ainda mais a manutenção da greve nos bancos privados. O único impasse foi o reforço da segurança na Caixa Econômica Federal, que logo foi solucionado, através de entendimentos com o superintendente regional Elan Miranda.

Marcos Henriques, presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, avaliou que o primeiro dia da greve foi mais forte do que o pontapé inicial da greve do ano passado.

"Apesar da tradicional pressão dos bancos para tentar intimidar os grevistas, há uma tendência de crescimento de adesão ao movimento paredista a partir desta sexta-feira, 25, segundo dia de greve, conforme as avaliações feitas na assembleia de hoje", concluiu.

Nova assembleia de avaliaçao e organização da greve vai acontecer na próxima segunda-feira, 28, às 17h, no auditório do Sindicato.