O Bradesco e o Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP) assinam hoje um acordo que prevê a liberação de R$ 1 bilhão em financiamentos imobiliários nos próximos cinco anos. Além do desembolso financeiro, o acordo prevê maior rapidez e simplificação dos processos para a liberação do dinheiro.

Esses recursos poderão ser utilizados pelas 50 imobiliárias associadas ao Secovi. O acordo prevê o financiamento de imóveis comerciais e residenciais, novos ou usados, além de lotes urbanos. As empresas contarão ainda com um canal de atendimento para o esclarecimento de dúvidas sobre os financiamentos.

O Bradesco conta hoje com uma carteira de crédito imobiliário de R$ 10,4 bilhões. Esse montante inclui os financiamentos já liberados, como os recursos para obras que devem ser desembolsados nos próximos 36 meses. O acordo será assinado hoje, durante a abertura do Salão Imobiliário São Paulo, evento no qual o Bradesco aposta para fechar novos negócios no segmento. Para isso, o banco promoveu uma pequena redução nas taxas dos juros e fornecerá aos interessados uma carta de aptidão de crédito para a compra da casa própria.

Para os imóveis avaliados entre R$ 120 mil e R$ 500 mil, a taxa do Bradesco durante o evento será de 10,5% ao ano, ante os 10,9% cobrados atualmente. Os imóveis acima de R$ 500 mil tiveram a taxa reduzida de 11,9% para 11,5%. As unidades avaliadas em até R$ 120 mil terão taxa de juros de 7,8% ao ano durante os 36 primeiros meses e, depois, de 9,5% ao ano no restante do contrato. O prazo máximo é de 30 anos.

Fonte: Agência Estado