greve_distrito_federal.jpg

Crédito: Agnaldo Azevedo
greve_distrito_federal.jpg
É grande a adesão dos bancários de Brasília no primeiro dia da greve nacional da categoria, deflagrada nesta quarta-feira 23. Levantamento parcial feito pelo Sindicato até às 15h desta quinta-feira, dia 24, mostra que a paralisação atinge grande número de agências, tanto de bancos públicos quanto de bancos privados, além dos prédios administrativos.

São mais de 150 locais de trabalho com as atividades paralisadas em todo o Distrito Federal, grande parte deles de bancos privados. Nos bancos públicos, a adesão chega a mais de 50% nas agências do BB, a quase 70% das agências da Caixa e a mais de 50% no BRB. Também é forte a paralisação nos prédios administrativos desses três bancos.

Segundo o presidente do Sindicato, Rodrigo Britto, esse índice de paralisação no primeiro dia de greve está acima da expectativa. A tendência é a de que o movimento se fortaleça ainda mais nos próximos dias. "Os bancários mostraram muita disposição de luta e não se intimidaram nesse primeiro dia, o que mostra que a greve deva crescer ainda mais a partir desta sexta-feira. Se continuar nesse ritmo, é possível que em três ou quatro dias os serviços prestados pela internet e caixas eletrônicos fiquem inviabilizados", estima ele.

Fonte: Seeb Brasília