greve_al_28092009.jpg

greve_al_28092009.jpg
Mesmo com os interditos proibitórios concedidos pela Justiça aos banqueiros, o que levou a abertura de bancos privados nesta segunda-feira, a greve nacional dos bancários em Alagoas continua forte e coesa, com adesão de quase 100% nos bancos públicos. A paralisação do pessoal da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil envolve 77% da categoria no Estado.

No Banco do Brasil, mais 12 agências do interior foram fechadas nesta segunda-feira. O número de funcionários parados já passa de 95%, percentual semelhante ao Banco do Nordeste. Na Caixa a paralisação mantém o mesmo nível de adesão do primeiro dia, com todos os bancários de braços cruzados.

De volta da reunião do Comando Nacional dos Bancários, realizada no último sábado, em São Paulo, o presidente do Sindicato, Edmundo Saldanha, disse que a orientação é para manter o movimentio cada vez mais forte. O Comando enviou carta à Fenaban cobrando a reabertura das negociações para esta terça-feira, na qual reitera as principais reivindicações da categoria: aumento real de salário, PLR maior, valorização dos pisos, mais contratações, etc.

O Sindicato pretende ampliar os protestos a partir desta terça-feira, sobretudo para denunciar os interditos probitórios concedidos pela Justiça aos banqueiros. Apesar dos inúmeros apelos da entidade e dos trabalhadores para que os magistrados neguem os pedidos dos bancos, que vão contra o direito constitucional de greve, os interditos persistem em Alagoas. Essa realidade começa a mudar em outros estados, como o Rio de Janeiro, onde a Justiça já negou por duas vezes interdito ao Bradesco.

NOVO QUADRO DA GREVE EM ALAGOAS

Caixa: 100% capital e interior

Banco do Brasil: 100% capital e 95% interior

Banco do Nordeste: 100% capital e 90% interior

Municípios com paralisação:

Banco do Brasil: Maceió, Anadia, Atalaia, Arapiraca, Boca da Mata, Canapi, Colônia de Leopoldina, Coruripe, Dois Riachos, Delmiro Gouveia, Junqueiro, Mata Grande, Murici, Novo Lino, Olivença, Penedo, Porto Calvo, São Miguel dos Campos, São Sebastião, TeotônioVilela, União dos Palmares, Viçosa, Água Branca, Barra de São Miguel, Cacimbinhas, Campo Alegre, Lagoa da Canoa, Limoeiro de Anadia, Marechal Deodoro, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Piaçabuçu, Poço das Trincheiras, Rio Largo, Santana do Ipanema, Taquarana, Piranhas, Batalha, Craíbas, Girau do Ponciano, Igaci, Igreja Nova, Major Izidoro, Maravilha, Maragogi, Matriz do Camaragibe, Quebrangulo, São Luiz do Quitunde e Traipu.

Caixa: Maceió, Arapiraca, Capela, Coruripe, Delmiro Gouveia, Maribondo, Palmeira dos Índios, Penedo, Pilar, Porto Calvo, São Miguel dos Campos, União dos Palmares, Viçosa, Rio Largo e Santana do Ipanema

Banco do Nordeste: Maceió, Arapiraca, Batalha, Mata Grande, União dos Palmares e Santana do Ipanema

Fonte: Seeb-AL