greve_banpara.jpg

Crédito: Bancários PA/AP
greve_banpara.jpg
Terminou por volta das 11h desta segunda-feira (28) a primeira rodada de negociação entre o Banpará e as entidades representativas dos funcionários. Não houve grandes avanços.

O banco informou que está renovando as cláusulas do acordo anterior (2008/2009) até a assinatura de novo acordo com as entidades sindicais, à exceção da cláusula do PCS. Segundo o banco, este aguardará o desfecho da Ação Judicial em relação ao PCS, por isso a exclusão desta cláusula da renovação.

O banco também informou que concorda em discutir a questão do assédio moral em comissão paritária (Cláusula 33ª), porém, no âmbito do Comitê de Relações Trabalhistas.

O Banpará ainda propôs um calendário de negociações para os próximos dias 30/09, 06/10 e 14/10, não se furtando a se reunir em outras datas, caso seja necessário. O calendário foi aceito pelas entidades.

Alberto Cunha, presidente do Sindicato e coordenador da comissão dos trabalhadores, afirmou ao banco que vê como positiva a reabertura da mesa de negociações, que a mesma já poderia estar em funcionamento há mais tempo e que espera avanços concretos por parte da empresa, já na próxima rodada.

As entidades reforçaram também que uma das prioridades dos funcionários nessa campanha é a implantação do PCS, retroativo a maio de 2009, conforme consta da minuta entregue ao Banco. Outras reivindicações importantes para o funcionalismo são a efetivação do plano de saúde e a implantação do ponto eletrônico, temas para os quais cobramos uma posição da Empresa.

O Banpará afirmou que está empenhado na implantação do ponto eletrônico, cujo sistema está adiantado em seu desenvolvimento e que o próximo passo é a aquisição das máquinas, onde elas forem necessárias, pois também estuda utilizar a intranet para acessar o ponto. A pedido das entidades, o Banco se comprometeu em trazer para a próxima reunião elementos mais consistentes a respeito dos pilotos e testes já realizados no âmbito da empresa.

Em relação ao Plano de Saúde, o Banpará afirmou que o processo continua sendo encaminhado e que prevê o lançamento do Edital de concorrência para o início do mês de outubro/2009.

Avaliação

As entidades consideraram um avanço o fato de o Banpará retornar à mesa de negociações específicas, mas entenderam que as propostas do banco são insuficientes para uma avaliação que possa por fim ao movimento. Desse modo, a greve no Banpará continua, até que haja uma proposta que avance sobre os demais temas colocados na minuta específica.

Hoje, às 17h, está mantida a assembléia organizativa dos funcionários do Banpará, onde serão discutidas as ações para o próximo período, no sentido de fortalecer o movimento. Dia 30/09, quarta-feira, às 15h, continuam as negociações específicas com a direção do banco, onde esperamos que a empresa avance nas propostas.

Estiveram presentes na negociação de hoje, representando os funcionários, o Sindicato dos Bancários do PA/AP, a FETEC C/N e a AFBEPA. O Banco esteve representado pelo seu presidente, Affonso Neto, a diretora de Administração, Glicéria Melo, e a SUDEP.

Fonte: Bancários PA/AP