greve_sergipe.jpg

greve_sergipe.jpg
O quinto dia da greve nacional dos bancários em Sergipe superou os dois primeiros, dia 24 e 25. No Banco do Nordeste do Brasil (BNB) a paralisação atingiu 100% das agências existentes no Estado: todas as 15 agências fecharam. Na Caixa Econômica Federal, apenas a agência da cidade de Maruim continua resistindo. No Banco do Brasil, todas as agências da capital estão fechadas, mas no interior algumas ainda resistem.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Sergipe, José Souza, confirma esse crescimento. "A adesão tende a crescer ainda mais, tanto na capital como no interior do Estado. Isso demonstra que a categoria está respondendo ao encaminhamento da paralisação nacional com bastante solidez", afirma.

Na sexta-feira (25), o Bradesco se valeu da Justiça para reprimir a categoria com um pedido de interdito proibitório. "Para nós do Sindicato, isso não é surpresa. O Bradesco ainda vive no período da escravidão, sendo contra uma ação democrática que é de direito dos trabalhadores. A greve é um instituto democrático, legal e assegurado na nossa Constituição, não é interdito que vai impedir que os bancários façam greve", acrescenta Souza.

"A ação do Bradesco em pedir interdito proibitório não impede que o Sindicato faça sua manifestação e continue com a greve. O que precisamos é mobilizar mais os bancários em frente ao Bradesco para conscientizar melhor a categoria para aderir à greve", reforça o diretor do Sindicato Renato Carvalho.

"Na verdade o interdito serve para proteger o patrimônio do banco. Independente das dificuldades, se os bancários querem melhoria para seu trabalho, devem aderir à greve. Só com a luta é que conseguimos alguma coisa", opina Mário Feitosa, diretor da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe – Feeb BA/SE.

"Nós não podemos ficar à mercê dos banqueiros. Enquanto eles conquistam lucros cada vez maiores, será que nós só temos o merecimento de receber 4,5%, valor que nem repõe a inflação?", questiona José Nascimento, bancário aposentado do Banese.

Para os diretores, o que importa é que os bancários estão aderindo à luta, e isso reflete a força e união que representa esta categoria. "A greve dos bancários cresceu em todo o Estado, o que demonstra o grau de consciência e, ao mesmo tempo, de insatisfação da categoria. Conclamo a todos os colegas unirem-se, porque quanto mais forte for a paralisação, mais rápido alcançaremos nossos objetivos", destaca a diretora do Sindicato dos Bancários de Sergipe Ivânia Pereira.

"O terceiro dia da greve continua tranquilo e a população está compreendendo a iniciativa dos bancários", Adêniton Santana.

"Os pontos que garantimos fechar estão fechados. No Bradesco será preciso fazer uma mobilização mais forte", Jane Cleide.

"A adesão à greve tem sido massiva. Por conta de um interdito proibitório, os funcionários do Bradesco trabalharam normalmente", Elson Silva.

"A greve precisa avançar mais. Os bancários devem sair de suas agências e aderir ao movimento", Eudácia Santana.

Veja o quadro de paralisação desta segunda-feira até o meio-dia:

Caixa: 20 paralisadas (apenas Maruim resiste fechar)

Serigy
Augusto Leite
Augusto Maynard
CEFET
DIA
Fausto Cardoso
Francisco Porto
Justiça Federal
Shopping Jardins
Shopping Riomar
Siqueira Campos
Estância
Itabaiana
Itabaianinha
Lagarto
N.Sra da Glória
Propriá
Sergipe Del Rey – S. Cristóvão
Tobias Barreto
Simão Dias
Maruim – aberta

BNB: 100% de adesão (todas as 15 agências fechadas)

Aracaju Centro
Aracaju-Siqueira Campos
Boquim
Estância
Itabaiana
Lagarto
Laranjeiras
N. Sra das Dores
Propriá
Tobias Barreto
Neópolis
Carira
Simão Dias
N.Sra da Glória
Gararu

Banco do Brasil:

Central (General Valadão) Aracaju
Augusto Franco
TRT
Desembargador Maynard
Francisco Porto
Jardins
Justiça Federal (Pça Camerino)
Santo Antônio
São José
Siqueira Campos
Boquim
Estância
Itaporanga D’Ajuda
Macambira
N.Sra das Dores
N.Sra do Socorro
São Cristóvão
Tobias Barreto
Campo do Brito
Capela
Carira
Carmópolis
Itabaiana
Itabaianinha
Neópolis
Poço Verde
Porto da Folha (parcial)
Propriá
Ribeirópolis
Pacatuba
Umbaúba
Lagarto
Tomar do Geru
N. Sra da Glória
Simão Dias
N. Sra de Lourdes (parcial)
Monte Alegre

Banese: 13 agências paralisadas (cinco parcialmente)

Antônio Carlos Firpo
Distrito Industrial
CPD
Augusto Leite
João Pessoa (parcial)
Magazine
Ponto Novo (Parcial)
Riomar
José Figueredo
Walter Franco
Posto de Serviço Ceop
N. Sra do Socorro
Augusto Franco

Bancos privados

Real
Travessa José de Faro
Barão de Maruim
Itabaianinha

Itaú
Calçadão da João Pessoa
Francisco Porto
Siqueira Campos

Unibanco
Travessa José de Faro
Francisco Porto

HSBC
Agência Central
Siqueira Campos

Mercantil
Calçadão da João Pessoa

Banco Rural
Rua Itabaianinha

Fonte: Edivânia Freire – Seeb Sergipe