A greve dos bancários realizada em todo o país entra no quinto dia nesta segunda-feira, 28. A greve foi iniciada por tempo indeterminado na quinta-feira (24) para exigir aumento de salários.

Em Campina Grande (PB), o Sindicato estima que 92% dos bancários cruzaram os braços. Todas as agências bancárias de Campina Grande estão fechadas e nas outras 18 cidades que integram a base de atuação do Sindicato a adesão de cerca de 90%.

"Os colegas estão parando espontaneamente e ampliando a greve. Esperamos que os banqueiros levem em consideração a insatisfação da categoria e reabram as negociações. Enquanto não houver proposta digna aos trabalhadores, a greve continua, disse Rostand Lucena, presidente do Sindicato.

Os bancários são uma das poucas categorias do país com um acordo coletivo nacional. De acordo com o sindicato, a categoria conta com mais de 434 mil bancários, 120 mil deles na base da Grande São Paulo.

Na tarde de hoje, os trabalhadores vão realizar uma assembleia, a partir das 17 horas, no sindicato, para avaliar a mobilização e decidir os rumos do movimento.

No último sábado, o Comando Nacional dos Bancários decidiu enviar ofício à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) pedindo a retomada das negociações a partir de amanhã, e reafirmando as reivindicações da categoria por aumento real de salário, participação em lucros e resultados maior, valorização dos pisos, uma política de preservação dos empregos e mais contratações, melhores condições de saúde, segurança e trabalho, auxílio-educação e plano de previdência complementar.

Fonte: Seeb Campina Grande