(Teresina) – continua intensa a greve no Piauí que chega hoje ao seu sétimo dia. Na capital, os bancários não dão trégua ao cansaço e estão motivados a permanecer de braços cruzados pelo tempo que for preciso. No interior do Estado, mais de 90% das agências bancárias aderiram à paralisação, de acordo com levantamento do Sindicato dos Bancários do Piauí.

Até o momento, a luta da categoria retrata o espírito de mobilização dos bancários que reivindicam reajuste salarial de 10% e melhores condições de trabalho.

Segundo José Ulisses de Oliveira, presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí, a expectativa gira em torno da assembléia de logo mais à tarde, às 14h, dedicada as questões específicas do BB, enquanto que, amanhã (01/10), às 15h, será a vez da Caixa Econômica Federal.

Também nesta quinta, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) deve apresentar uma nova proposta ao Comando Nacional dos Bancários às 10h.

Na capital e interior do Piauí, os bancários esperam que a Fenaban possa apresentar uma contraproposta que satisfaça os anseios da categoria.

A greve está sendo conduzida de forma pacifica e sem qualquer tipo de problema, tendo inclusive a compreensão da população na medida do possível.

O Seebf/PI deve convocar os bancários para uma nova assembleia de avaliação da proposta da Fenaban ainda nesta quinta-feira, a partir das 17h, ou na sexta-feira pela manhã.

Fonte: Gilson Rocha – Seebf/PI