Crédito: Seec PE
Seec PE O BNB – Banco do Nordeste do Brasil vai seguir o que for acordado na mesa da Fenaban. No capítulo da PLR – Participação nos Lucros e Resultados, entretanto, vai repetir o modelo adotado em 2008, ainda que o benefício acertado na mesa geral seja inferior, ou seja: distribuir 9% do lucro líquido de 2009, linearmente, entre todos os funcionários.

Na minuta geral, estes foram os resultados da negociação ocorrida em Fortaleza, na última quinta-feira, com a Comissão Nacional dos Funcionários – CNFBNB/Contraf-CUT. Manoel Spinelli, diretor do Sindicato, representou Pernambuco.

No campo específico, apenas promessas: o banco se comprometeu em divulgar, dentro de uma semana, proposta de revisão do PCR – Plano de Cargos e Remuneração. A Comissão aproveitou para reivindicar a extensão da licença-prêmio a todos os funcionários do BNB, uma vez que já está assinado o acordo da ação para os funcionários do Ceará, dentro do princípio de isonomia de tratamento dos empregados. A superintendente de Desenvolvimento Humano, Eliane Brasil, se comprometeu em responder até a próxima rodada específica, na próxima quinta-feira.

"Cobramos mais celeridade do banco, porque o PCR é oportunidade importante para debatermos o piso salarial, um dos pontos fundamentais da nossa Campanha 2009", afirma Tomaz de Aquino, coordenador da CNFBNB/Contraf-CUT.

Fonte: Seec-PE