Crédito: Seeb Brasília
Seeb Brasília
Mobilização total no Distrito Federal. Uma das atividades da Campanha Nacional dos Bancários de 2009, ocorridas na segunda-feira, dia 5, em Brasília, foi o ato em frente ao edifício Brasília, no Setor Bancário Sul, para passar os informes aos funcionários sobre as negociações específicas com o Banco Regional de Brasília (BRB). E para reforçar os protestos contra a falta de avanço e de respeito do BRB com os empregados.

"O BRB, além de abusar, ainda provoca a gente. Na única negociação que aconteceu até agora durante a greve, o banco não falou nada sobre a PLR e ainda negou aos funcionários a isenção de tarifas", afirmou Antônio Eustáquio, diretor do Sindicato.

O secretário-geral do Sindicato, André Nepomuceno, também mostrou indignação. "O tipo de negociação que eles estão fazendo não condiz com o discurso que eles têm de modernidade, de governança corporativa. Mesmo com a força da greve, que demonstra o alto grau de insatisfação dos funcionários, nada avançou", desabafou lembrando também que os trabalhadores do BRB exigirão diretrizes transparentes de promoção durante as negociações.

Uma nova reunião de negociação específica foi marcada para esta quarta-feira (7), às 11h, quando a diretoria do Sindicato espera que o BRB pare com as enrolações e as provocações e apresente melhorias na proposta de PLR e atenda as demais reivindicações específicas da categoria.

Fonte: Seeb Brasília