O Comando de Greve do BNB, juntamente com o Sindicato dos Bancários de Sergipe, realiza nesta quarta-feira, dia 7, às 8h30, em frente à agência do BNB Centro, o 4º Aniversário do Plano de Cargos e Remuneração (PCR) / Plano de Funções e Comissões (PFC). O protesto é contra o plano que, após quatro anos, nunca foi colocado em funcionamento, por isso que eles chamam de Plano de Função ‘Pé-de-Cobra.

Veja o texto do convite:

Aniversário do PCR – Comando de Greve Convida

O Comando de Greve do BNB, juntamente com o Sindicato dos Bancários de Sergipe, convida @s colegas para juntos ‘comemorarmos’, nesta quarta-feira, 07/10, às 8h30, o aniversário do Plano de Cargos e Remuneração (PCR) / Plano de Funções e Comissões (PFC).

O PCR sempre foi rejeitado pelas entidades representantes dos empregados do Banco do Nordeste. Não podemos esquecer que sua aprovação só foi possível com o uso de subterfúgios nada éticos.

Em Sergipe, a direção do Banco vinculou o pagamento de uma causa judicial tramitada e julgada favorável aos bancários à aprovação do Plano pelos funcionários.

Em outros Estados, o processo foi semelhante, sempre com pesadas críticas por parte da maioria das entidades representativas, afinal de contas trata-se de um PCR ruim. Nunca atendeu às necessidades dos funcionários, e tinha como premissa pior um salário de ingresso não compatível com um banco de desenvolvimento.

Aleijado desde o ano passado, quando na greve de 2008 os bancários conquistaram o piso de R$ 1.350 ( 1.012,50 + 337,50). O Banco ainda não foi capaz de corrigir o PRC, já que todos os funcionários admitidos desde 2004 estão recebendo a mesma remuneração.

Nesta campanha salarial, lutamos por um piso de 2.047, remuneração compatível com um banco de desenvolvimento. Este é mais ou menos o salário inicial no BNDES. Remuneração que poderá viabilizar uma carreira profissional digna e comprometida com as necessidades e realidades do desenvolvimento do região Nordeste.

O movimento grevista segue com força, nessa que já é a greve mais forte realizada nos últimos dez anos, tanto no BNB como no conjunto da categoria, veja no quadro abaixo o nível de adesão em todo o Banco.

Aos colegas de GARARU e @s que ainda não aderiram à GREVE, este convite é especial.

Não sejam o elo mais fraco desta corrente.

Fonte: Edivânia Freire – Seeb Sergipe