bb_mantem_greve_age08102009.jpg

bb_mantem_greve_age08102009.jpg
Nesta quinta-feira, 8 de outubro, numa assembleia bastante concorrida, mais de 500 bancários deliberaram pela aceitação da proposta e fim da greve nos bancos privados e pela rejeição da proposta e manutenção da greve no Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste do Brasil. Durante a apreciação da proposta do BB, bancários que votaram pela manutenção da greve foram vítimas de assédio moral por parte de colegas de trabalho. 

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), este era o quadro das assembléias, até às 22h30 desta quarta-feira, 8 de outubro, em todo o País:

São Paulo
Privados, BB e Nossa Caixa = propostas aprovadas
CEF = mantém greve

Florianópolis
Privados e BB = propostas aprovadas
CEF = mantém greve

Brasília
Privados = proposta aprovada
BB, CEF e BRB = mantém greve

Porto Alegre
Privados e Banrisul = propostas aprovadas
BB e CEF = mantêm greve

Rio de Janeiro
BB e Privados = propostas aprovadas
CEF = mantém greve

Curitiba
BB e Privados = propostas aprovadas

Roraima
BB e Privados = propostas aprovadas
CEF e Basa = mantém greve

Piaui
Privados = proposta aprovada
BB, CEF e BNB = mantém greve

Campo Grande
BB e Privados – propostas aprovadas
CEF =mantém greve

Mato Grosso
BB e Privados – propostas aprovadas
Basa = rejeitou proposta e mantém greve
CEF = mantém greve (não apreciaram proposta)

Ceará
BB = mantém greve

Acre
BB e Privados = propostas aprovadas
CEF e Basa = mantém greve

Pará
BB, Privados e Banpará = propostas aprovadas
CEF e Basa = mantém greve

Rondonia
BB e Privados = propostas aprovadas
CEF e Basa = mantém greve

Alagoas
BB e Privados = propostas aprovadas
CEF e BNB = mantém greve

Pernambuco
Privados = proposta aprovada
BB =mantém greve
CEF, BNB = ainda em assembléias

Espírito Santo
BB, Privados e Banestes = propostas aprovadas
CEF = mantém greve

Bahia
BB = mantém greve

Sergipe
BB = mantém greve

Paraíba
Privados = proposta aprovada
BB, CEF e BNB = mantêm greve

Belo Horizonte
Assembléia amanha (09), 15h

Fonte: SEEB-PB, com Contraf-CUT