Em assembleia realizada na noite desta quarta-feira, dia 14/10, e com uma votação bastante disputada, os funcionários do Banco do Nordeste do Brasil decidiram aceitar a proposta do banco e sair da greve no Ceará. Os votos precisaram ser contados por duas vezes e ao final, por uma diferença de dois votos (82 a favor da greve e 84 contra), os bancários do BNB decidiram voltar ao trabalho a partir desta quinta-feira, dia 15, após 21 dias de greve.

A Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT) e a direção do Sindicato dos Bancários defenderam a continuidade da greve e a rejeição da proposta. "A pequeníssima margem de diferença contra a greve somente reforça a leitura do Sindicato de que a greve no BNB foi forte e exemplar, apontando para a direção do BNB a necessidade de refletir melhor sobre o tratamento que deve ser dispensado aos seus funcionários", afirmou o coordenador da CNFBNB/Contraf-CUT e diretor do Sindicato, Tomaz de Aquino.

Nesta quinta-feira, os integrantes da Comissão Nacional se reúnem na sede do Sindicato, pela manhã, para fazer a avaliação do movimento e a preparação para a reunião da mesa de negociação específica que acontece às 15h, no Passaré, com a Superintendência de Desenvolvimento Humano do BNB.

Caixa segue em greve

Quanto à Caixa Econômica Federal, por ampla maioria, foi deliberada a continuidade da greve e a rejeição da proposta apresentada pelo banco na terça-feira, dia 13. Os empregados da Caixa chegam ao 22º dia de greve nesta quinta.

Fonte: Seeb Ceará