A Caixa Econômica Federal manifestou atitude de intransigência e total desrespeito com seus trabalhadores, ao buscar a interferência da Justiça do Trabalho para resolver a campanha salarial, evitando o diálogo através da mesa de negociação, que propõe solução para problemas relacionados ao conjunto de bancários e bancárias da empresa.

Para o Sindicato dos Bancários de Divinópolis (MG), a postura da Caixa ao pedir ao TST o cumprimento da convenção da Fenaban aos seus trabalhadores mostra toda sua incompetência negocial e descaso com a grande maioria dos empregados, que apelam para a greve como último recurso na busca de melhores condições de trabalho, exigindo a todo custo a necessidade de discussão de uma extensa pauta específica de reivindicações.

Desde o início da campanha salarial, destacamos a necessidade de atendimento a questões essenciais, tais como:

– Isonomia entre empregados novos e antigos, que busca a igualdade de direitos de grande parte de colaboradores;

– Promoção por merecimento (FIM DO DELTA ZERO), que valorize de forma justa todo o conjunto de seus trabalhadores;

– Tíquete na aposentadoria, que possa valorizar os trabalhadores que por vários anos escreveram através de sua dedicação a história desta instituição no convívio e bom atendimento à sociedade brasileira.

Nova assembleia será realizada na próxima segunda-feira, dia 19, às 9 horas, na sede do Sindicato.

Fonte: Seeb Divinópolis