Crédito: Seeb PA/AP
Seeb PA/AP
Depois de 23 dias de intensas mobilizações, a greve no Banco da Amazônia chega ao seu final de forma vitoriosa. A assembléia geral dos empregados do banco realizada na noite desta sexta-feira (16), na sede do Sindicato dos Bancários do Pará e Amapá, aprovou a proposta feita pela empresa à tarde.

Apresar de a proposta não ter sido considerada a ideal almejada pela categoria, garantiu acordo sobre a Participação nos Lucros e Resultados do Banco (PLR), pagamento de um abono de R$ 500 a ser distribuído linearmente para todos os empregados e fez o banco seguir o reajuste de 6% da Fenaban sobre todas as verbas salariais, dentre outras conquistas.

O Banco da Amazônia também se comprometeu em realizar concurso público para contratação de novos empregados em 2010 e em não descontar dos trabalhadores os dias parados durante a greve.

"Ainda que a proposta feita pelo Banco da Amazônia não tenha sido a ideal, devemos comemorá-la como uma conquista do forte movimento de greve que garantimos na empresa e que foi capaz de fazer o banco retomar as mesas de negociação com proposta para a PLR antes mesmo da divulgação do seu balanço financeiro. Os trabalhadores estão de parabéns por terem suportado o desgaste da greve e conseguir arrancar novas conquistas na Campanha Salarial deste ano", destaca Alberto Cunha, presidente do Sindicato e membro do Comando Nacional dos Bancários.

Confira a proposta aprovada em assembléia:

a) Acompanhar todas as cláusulas econômicas da FENABAN (que concede aumento de 6% a todas as verbas);

b) Distribuição de PLR na forma a seguir:
– 1) 40% linear para todos os empregados,
– 2) 35% proporcional ao salário de cada empregado, e
– 3) 25% para a elaboração de um módulo bônus contemplando os cargos de gestão.
– OBS: O pagamento se dará dentro dos limites legais constantes da Lei 10.101 e resolução nº10 do Dest;

c) Pagar em até 10 dias após a assinatura do Termo de Ajuste Preliminar todas as diferenças salariais retroativas ao aumento de 6%, inclusive quanto à cesta e ao vale alimentação;

d) Pagar em até 10 dias após a assinatura do Termo de Ajuste Preliminar a 13ª Cesta Alimentação;

e) Pagamento em até 10 dias de um abono indenizatório (não dedutível da PLR) linear no valor de R$ 500,00 para cada empregado;

f) Ampliar a licença maternidade para 180 dias;

g) Realização de novo concurso público para o ano de 2010;

h) Abertura de mais 21 novas agências para o ano de 2010;

i) Compromete-se a intensificar a capacitação de gestores para o exercício da liderança;

j) Disponibilizará as entidades de classe a oportunidade de conhecer a condução do próximo processo seletivo para preenchimento de cargo comissionado;

k) Compensação da greve: os dias não trabalhados da greve deste ano não serão descontados e serão compensados a partir da próxima terça-feira, dia 20.10.2009 ou da assinatura do acordo preliminar, o que ocorrer primeiro: 1) será feito um controle de compensação pelo empregado e seu gestor; 2) serão compensadas 02 horas por dia útil até o dia 15.12.2009;

l) Manter as demais cláusulas específicas do acordo 08/09.

Fonte: Seeb PA/AP