Os empregados da Caixa EconômicaFederal completaram nesta segunda 19 o 26º dia de greve nacional por tempo indeterminado, que contou com a adesão de 201 agências e departamentos, em São Paulo. A paralisação começou no dia 24 de setembro e ganhou força.

Na quinta-feira 15, a direção do banco ingressou com pedido de julgamento de dissídio de greve no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Reunidos em assembleia na sexta-feira 16, os trabalhadores decidiram desautorizar a Caixa a levar a greve ao TST. No pedido de dissídio, a direção do banco solicitou também liminar para "declaração de abusividade da greve", o que já foi negado pelo tribunal.

Audiência de conciliação

Além de indeferir a liminar, o TST marcou audiência de conciliação e instrução para quarta-feira 21, às 9h, em Brasília. Nos processos de dissídio coletivo, a primeira etapa é a tentativa de conciliação. Não havendo entendimento, o processo pode ser julgado.

Nova assembleia

Os bancários reúnem-se novamente em assembleia nesta terça 20, às 16h, na Quadra do Sindicato (Rua Tabatinguera, 192, Sé), para decidir os rumos do movimento.

Fonte: Seeb São Paulo