Crédito: Dúnia Catelli/Seeb BH
Dúnia Catelli/Seeb BH
Em assembleia realizada nesta quarta-feira, 21 de outubro, cerca de 500 bancários de Belo Horizonte aprovaram a proposta apresentada pela Caixa Econômica Federal durante a negociação de terça-feira, 20. Entre as principais novidades estão o aumento de cinco mil empregados no quadro funcional da empresa até o final de 2010 e o abono de R$ 700,00, a ser pago na folha de janeiro de 2010.

Além do reajuste de 6% – que contempla um aumento real de 1,5% em relação à inflação calculada pelo INPC entre 1º de setembro de 2008 e 31 de agosto de 2009, que foi de 4,44 – a CAIXA concordou em ampliar o seu quadro funcional de 82 mil para 87 mil empregados até o final de 2010. Essa medida é um passo importante para a melhoria das condições de trabalho e do atendimento à população.

O banco se comprometeu ainda em criar e implantar os comitês de acompanhamento da rede credenciada do Saúde Caixa e dos comitês regionais de mediação de conflito no trabalho, vinculados à Comissão de Ética da CAIXA, que melhoram as condições de saúde e combatem o assédio moral. Também vale destacar a autorização para eleição de todos os cipeiros, com o presidente sendo indicado dentre os eleitos.

No final da assembleia, os bancários aprovaram a Taxa de Fortalecimento no valor de R$ 30,00 para suprir os gastos do Sindicato durante os 28 dias de campanha salarial.

Participação nos Lucros e Resultados

A proposta de PLR da Caixa é a mesma que foi apresentada na negociação da semana passada, que prevê distribuição de valores fixos por grupos de cargos, variando de R$ 4 mil a R$ 10 mil. Cada bancário recebe essa regra própria da Caixa ou a da Fenaban, a que for maior. Além disso, a proposta prevê a antecipação até o dia 3 de novembro deste ano de 100% do valor, aplicando a regra básica da Fenaban. Ajustes serão feitos em março de 2010.

Dias parados

Em relação aos dias de greve, a Caixa seguirá a regra negociada com a Fenaban, com compensação dos dias não-trabalhados por motivo de paralisação entre os dias 24 de setembro e 21 de outubro, com prestação de jornada suplementar até o dia 18 de dezembro. A empresa se compromete também a buscar entendimento na mesa de negociações permanentes para descontos de dias de greve contestados pelos trabalhadores em 2007 e em 2008.

O presidente do Sindicato, Cardoso, ressaltou que, apesar da proposta apresentada pela Caixa não ser a dos sonhos dos empregados, ela representa a vitória da união dos bancários que fizeram uma greve organizada e vitoriosa.

"A participação de mais de 500 bancários na assembleia de encerramento da greve foi o fiel retrato dessa campanha, feita com garra, unidade e compromisso de todos os empregados. Parabéns a todos os bancários e bancárias e obrigado a cada um que ajudou a construir essa caminhada vitoriosa. Foram 28 dias de muita luta e enfrentamento em que não medimos esforços para conquistar as nossas justas reivindicações. Voltamos ao trabalho de cabeça erguida, porque tão importante quanto a vitória econômica foi a vitória do movimento e daquilo que é mais importante nessa luta: a nossa união. O Sindicato reafirma o seu compromisso de estar sempre ao lado do bancário tanto durante as campanhas salariais como no dia-a-dia na luta em defesa dos seus direitos", enfatizou Cardoso.

Fonte: Seeb BH