Crédito: Seeb MT
Seeb MT
Os empregados da Caixa Econômica Federal aprovaram a proposta apresentada pelo Banco em assembleia que aconteceu no auditório do SEEB-MT, nesta tarde (21) e decidiram encerrar a greve que durou 28 dias em Mato Grosso.

Uma das maiores conquistas da categoria é a contratação de cinco mil novos empregados até 2010, o que significa o aumento de 82 mil para 87 mil empregados na Caixa. Esta conquista beneficia principalmente a sociedade que terá mais empregados nas agências e menos filas.

Os trabalhadores permaneceram firmes no período de greve e conseguiram arrancar do Banco o abono de R$ 700,00, a ser pago no dia 3 de janeiro de 2010. A greve garantiu a manutenção da distribuição de PLR no montante de até 15% do lucro líquido de cada banco, contra a tentativa das instituições financeiras de reduzir esse percentual para 5,5%.

A respeito das condições de saúde e combate ao assédio moral, a Caixa propôs a implantação dos comitês de acompanhamento da rede credenciada de Saúde Caixa e dos comitês regionais de mediação de conflito no trabalho, vinculados à Comissão de Ética do Banco.

Em relação aos dias de greve, a Caixa seguirá a regra negociada com a Fenaban, com compensação dos dias não-trabalhados por motivo dos 28 dias de greve, não podendo exceder duas horas diárias e nem ser realizada em finais de semana e feriados, além de não ser utilizado eventual saldo de horas extras feitas anteriormente, com prestação de jornada suplementar até o dia 18 de dezembro.

"Foram 28 dias de greve, nos quais construímos uma das maiores greves da história dos empregados da Caixa. Avaliamos que proposta apresentou avanços conseguidos através da luta e resistência. A participação de todos foi muito importante para nossa vitória", afirma o presidente do SEEB-MT, Arilson da Silva.

A empresa se comprometeu em buscar entendimento na mesa de negociações permanentes para descontos de dias de greve contestados pelos trabalhadores em 2007 e em 2008.

"Nos reunimos em assembleia e avaliamos a proposta da Caixa que só retomou as negociações por persistência dos empregados em greve. Um dos avanços na negociação foi a proposta de Participação nos Lucros e Resultados que terá regras claras e justas para os trabalhadores. Os 28 dias de greve não foram em vão e as nossas conquistas são resultado de muita luta e união da categoria", afirma o diretor do SEEB-MT e empregado da Caixa, John Gordon.

Fonte: Seeb MT