Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo No 28º dia de greve, nesta quarta-feira, dia 21, mais de mil bancários reunidos na Quadra do Sindicato decidiram aceitar a proposta feita pela Caixa Federal e encerrar a greve em São Paulo.

A proposta apresentada em reunião na noite de terça 20 manteve os itens da anterior, mais a contratação de 5 mil bancários e abono de R$ 700 distribuído linearmente entre todos os trabalhadores, na folha de janeiro.

Os bancários da Caixa também terão direito a reajuste salarial de 6% (1,5% de aumento real), Participação nos Lucros e Resultados (PLR) que varia entre R$ 4 mil e R$ 10 mil ou a regra da Fenaban, o que for melhor para o bancário (veja quadro). Não haverá desconto de nenhum dos dias parados, mas compensação até 18 de dezembro.

As negociações foram retomadas horas antes da audiência da conciliação convocada pelo Tribunal Superior do Trabalho diante do dissídio de greve ajuizado pela direção da Caixa. Desde o dia 14, dirigentes do Comando Nacional dos Bancários estavam em Brasília trabalhando pela reabertura das negociações.

"Graças à mobilização dos bancários e de todo o processo negocial construído nos últimos dias, avançamos um pouco mais numa campanha que o banco preferia ver julgada", diz o presidente do Sindicato, Luiz Cláudio Marcolino, que integra o Comando Nacional.

"Mas ainda há muito pelo que lutar e vamos buscar isso no dia a dia. Os trabalhadores estão mobilizados e organizados para dar continuidade aos avanços", afirma Marcolino, ressaltando questões como isonomia de direitos, Plano de Cargos Comissionados e melhores condições de trabalho.

"O Sindicato, que construiu cada dia dessa gloriosa greve ao lado dos empregados, continuará com os trabalhadores para conquistar o que é direito", conclui Marcolino.

Fonte: Seeb São Paulo