Crédito: Seeb PA/AP
Seeb PA/AP
A Contraf-CUT e as entidades sindicais assinaram na quarta-feira (21) o Ajuste Preliminar do Acordo Aditivo e o Acordo de PLR dos funcionários com o Banco da Amazônia. A proposta foi aprovada em assembléia específica no dia 16, em Belém. Também participaram da cerimônia os representantes do Sindicato dos Bancários do Pará e Amapá, Fetec-CN, Aeba e Sindicato do Maranhão.

Dias parados

O Banco da Amazônia se comprometeu em não descontar dos trabalhadores os dias parados durante a greve. O ajuste preliminar assinado nesta quarta prevê a compensação dos dias parados em função da greve da categoria, nos moldes da Convenção Coletiva assinada com a Fenaban.

Veja os principais pontos de Ajuste Preliminar:

a) Acompanhar todas as cláusulas econômicas da FENABAN (que concede aumento de 6% a todas as verbas);

b) Pagar em até 10 dias após a assinatura do Termo de Ajuste Preliminar todas as diferenças salariais retroativas ao aumento de 6%, inclusive quanto à cesta e ao vale alimentação;

c) Pagar em até 10 dias após a assinatura do Termo de Ajuste Preliminar a 13ª Cesta Alimentação;

d) Pagamento em até 10 dias de um abono indenizatório (não dedutível da PLR) linear no valor de R$ 500,00 para cada empregado;

e) Compensação da greve: os dias não trabalhados da greve deste ano não serão descontados e serão compensados da seguinte forma: 1) será feito um controle de compensação pelo empregado e seu gestor; 2) serão compensadas até 02 horas por dia útil até o dia 15.12.2009;

f) Manter as demais cláusulas específicas do acordo 08/09.

Acordo de PLR:

Distribuição de PLR na forma a seguir:
– 1) 40% linear para todos os empregados,
– 2) 35% proporcional ao salário de cada empregado, e
– 3) 25% para a elaboração de um módulo bônus contemplando os cargos de gestão.

– OBS: O pagamento se dará dentro dos limites legais constantes da Lei 10.101 e resolução nº10 do Dest;

Acordo Aditivo

O banco deverá submetê-lo aos órgãos superiores para ser assinado posteriormente.

Fonte: Bancários PA/AP