corretora_fenae.jpg
corretora_fenae.jpgAtaque é injustificado. Boletim Fenae Net divulga texto ao mercado segurador, em respeito aos profissionais da Fenae Corretora e aos empregados da Caixa Causou espanto ao conjunto do movimento associativo dos empregados da Caixa Econômica Federal o ataque absolutamente injustificado que a Folha de S. Paulo faz à Fenae Corretora de Seguros, em matéria da edição de 3 de novembro, sob o título “Minha Casa, Minha Vida privilegia corretora sindical”.

Em respeito aos profissionais que fazem da Fenae Corretora uma das maiores e mais conceituadas corretoras de seguro do país, e aos empregados da Caixa que há mais de 35 anos contribuem para o crescimento e fortalecimento desta empresa, o boletim Fenae Net divulga comunicado voltado ao mercador segurador. Eis a íntegra do texto:

COMUNICADO
“O seguro de Garantia do Término de Obras existe há mais de 10 anos. Durante todos esses anos, seguradoras do mercado não formataram um produto de seguro que atendesse, na plenitude, as exigências dos agentes financeiros, em especial a Caixa Econômica Federal. Isso restringiu a atuação dos corretores de seguros nesse segmento de negócio.

“Com o advento do programa “Minha Casa, Minha Vida” do governo federal, que indicava um aumento na demanda de novos contratos, a Caixa Seguros firmou acordo de cosseguro com a J. Malucelli, para melhor atender ao mercado. Essa parceria trouxe ganhos operacionais significativos. Com isso, dezenas de novos corretores, cadastrados na seguradora, passaram a operar neste segmento. O programa acabou contribuindo para o ingresso de corretores e novos seguradores nesse setor. Portanto, não existe exclusividade da Fenae Corretora.

“Quanto à afirmativa de que a Fenae Corretora é uma corretora sindical, trata-se de uma inverdade. Nem por vínculo acionário essa condição existiria, já que nossos acionistas, majoritários e minoritários, são entidades associativas, que, por impeditivo legal, não podem se filiar a nenhuma central sindical.

“A Fenae Corretora é uma sociedade anônima, de capital fechado, que tem como acionistas a Fenae Federação, as 27 associações estaduais do pessoal da Caixa e a associação dos aposentados da Caixa do Rio Grande do Sul.

“Os resultados da empresa são revertidos para seus acionistas, que os transformam em investimentos em suas sedes, eventos esportivos, culturais, sociais, sócio-ambiental e prestações de serviços aos seus associados.

“A Fenae Corretora de Seguros tem 35 anos de existência e sempre atuou na prestação de bons serviços aos seus clientes. No decorrer desses anos, houve no país vários governantes de diversas tendências partidárias, inclusive militares, e jamais a Fenae Corretora precisou ou solicitou qualquer privilégio para seus negócios. Atuamos apenas naquilo que somos especializados, sempre na busca de prestar os melhores serviços e praticar preços e taxas competitivas no mercado.

“A gestão da Fenae Corretora é feita através de profissionais de mercado, respeitados e com histórico curricular que confirmam essa condição. Todos, absolutamente todos os executivos do Grupo, desde o diretor, superintendentes, gerentes executivos nacionais e regionais, não possuem nenhum tipo de vínculo partidário ou histórico sindical. Possuímos mais de 900 empregados, sendo uma das maiores empresas do setor há mais de 15 anos.

“A única relação que mantemos com nossos acionistas é de governança, quando nos reunimos para prestar contas dos resultados da empresa e validar o planejamento estratégico do Grupo.

“A assembleia de acionistas é que indica os membros do Conselho Fiscal. Os atuais conselheiros fiscais foram indicados por já haverem exercido cargos diretivos na Fenae Federação – Fernando Neiva e Devanir Camargo – e na presidência da associação do pessoal da Caixa em Goiás – Wiliam Louzada – e não por serem filiados a partidos políticos. Estes representantes acompanham a prestação final das contas, que é feita no fechamento dos balanços contábeis, com aprovação final da assembleia de acionistas.

“Com relação ao cargo de presidente, ele é ocupado, desde a fundação da corretora, pelo presidente do acionista majoritário. O acionista majoritário é a Fenae Federação, e os cargos de direção da Fenae Federação são eletivos. A cada três anos os empregados e aposentados da Caixa, sócios de qualquer das associações, elegem a diretoria da Federação.

O presidente não exerce nenhuma função executiva no Grupo. Não participa de eventos de mercado e tampouco consta do organograma executivo. Tal função é exercida exclusivamente pelo diretor executivo e demais executivos da empresa”.

Alexandre Siqueira Monteiro
Diretor executivo da Fenae Corretora de Seguros e Administradora de Bens S/A

Fonte: Fenae