Assaltantes de banco usaram um caminhão para bloquear a avenida Morumbi (zona oeste de São Paulo) e, depois, invadiram uma agência do Unibanco na madrugada de quarta-feira (10). Após sair da agência, o grupo assaltou uma loja de conveniência e chegou a trocar tiros com a polícia. Ninguém foi preso.

A avenida ficou interditada por duas horas, até que o caminhão fosse removido.

Segundo a Polícia Militar, o grupo chegou ao banco por volta das 4h30 em três carros. O motorista do caminhão foi rendido quando passava em frente à agência e foi obrigado a manobrar para interditar a rua. Ele foi mantido na cabine durante toda a ação.

Na agência, a quadrilha quebrou uma parte do vidro da entrada e tentou arrancar os caixas eletrônicos. Eles conseguiram, inclusive, arrancar os lacres de proteção das máquinas, mas não as levaram.

A polícia suspeita que o grupo não conseguiu soltar os caixas e acabou desistindo. Quando foram embora, um vigia que permaneceu escondido na agência chamou a polícia.

Na fuga, a quadrilha entrou em uma loja de conveniência de um posto de combustível ao lado do banco e roubou R$160 e o colete do vigilante do comércio. O segurança do local levou uma coronhada na cabeça e ficou desacordado por cinco minutos, mas passa bem.

A polícia chegou antes que o grupo saísse do posto e houve troca de tiros, mas não ninguém se feriu. Até a conclusão da edição, nenhum integrante do grupo havia sido preso.

A perícia recolheu as cápsulas que foram deixadas durante o tiroteio. O delegado Mauro Fachini, do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), disse que a ação não foi gravada. "O banco passa por reforma e estava sem circuito de gravação."

A avenida Morumbi ficou totalmente interditada, das 5h50 às 7h50, até a retirada do caminhão, que foi feita somente quando a empresa de transportes proprietária do veículo trouxe uma chave reserva.

Fonte: Agora