A CUT-DF foi a primeira a protocolar pedido de impeachment contra o governador em exercício do Distrito Federal, Paulo Octávio. A ação foi realizada nesta sexta-feira (12), na Câmara Legislativa.

No pedido de afastamento e impugnação de mandato, feito em nome da presidente da Central, Rejane Pitanga, Paulo Octávio é enquadrado em formação de quadrilha, peculato, corrupção ativa e passiva, fraude a licitações e crime eleitoral.

Paulo Octávio também foi citado no esquema de corrupção que foi batizado como Caixa de Pandora, investigado pela Polícia Federal desde o final de novembro do ano passado. O caso levou o ex-presidente, José Roberto Arruda, à prisão.

"Paulo Octávio é um dos principais personagens neste esquema de corrupção. Sua permanência no governo do DF é a continuidade da desordem local", afirmou a presidente da CUT-DF, Rejane Pitanga.

Ainda na tarde desta sexta, o PT-DF e a OAB também entram com pedidos de impeachment contra Paulo Octávio.

O pedido segue agora para a apreciação do procurador da Câmara, que faz um parecer sobre a procedência do pedido. Depois disso, o processo segue para uma Comissão Especial que decide se o impeachment deve ser objeto de deliberação.

Fonte: Assessoria de Comunicação da CUT-DF