O Senador José Nery (PSOL-PA) em discurso no Plenário, no dia 9 de fevereiro, defendeu a manutenção da Agência do Banco da Amazônia de Porto Alegre. O fechamento da Agência foi decidido no dia 29 de janeiro em reunião do Conselho de Administração do Banco.

"Quero convidar as Srªs e os Srs. Senadores, Deputadas e Deputados, para assinarem um ofício endereçado à Administração Superior do Banco da Amazônia, pleito esse também da Associação dos Empregados do Basa, solicitando a manutenção e todas as providências para manutenção da agência do Basa em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, que estaria ameaçada de ter suas portas fechadas nos próximos meses. Portanto, juntamos nossa voz à dos empregados do Basa em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Peço aos Srs. Senadores de todos os Estados – e, em especial, aos da Amazônia – o apoio às providências administrativas a serem tomadas para garantir o funcionamento, a manutenção da agência do Basa na capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre", discursou o Senador.

José Nery recebeu o apoio dos senadores Paulo Paim (PT-RS) e João Paulo (PT-AM), que consideram a importância da manutenção dos empregos e a presença estratégica de uma filial do Banco no Mercosul. "Estamos juntos em mais essa frente de luta em defesa do emprego e do investimento", ressaltou o Senador Paulo Paim.

O senador João Paulo defende a manutenção do Banco nas grandes, médias e pequenas cidades. "Ele está no contexto da recuperação da nossa economia. E quando vejo V.Exª defender a permanência do banco no Rio Grande do Sul, quero refletir acerca da importância do Mercosul, de agência do Banco da Amazônia no contexto dessa discussão, desse desafio de fortalecer o Mercosul. Então, retirar o Banco da Amazônia do Rio Grande do Sul, Estado importante do ponto de vista cultural, do ponto de vista econômico, do ponto de vista estratégico no Estado brasileiro, na hora em que a economia dá sinais de fortalecimento, me faz perguntar o porquê disso. O Mercosul é um desafio para todos nós, e o Banco da Amazônia apresenta um papel importante no sentido de se fazer presente no Rio Grande do Sul, no Sul do nosso País", reitera.

O senador Neri também se manifestou a respeito da situação dos engenheiros, arquitetos e veterinários do Banco e do cumprimento do que é previsto na Lei nº 4.950-A, que fixa o piso em seis vezes o salário mínimo, com adicional de 25% para o que exceder à jornada de seis horas diárias.

> Veja aqui o discurso completo dos senadores

Fonte: Aeba