O Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro do Estado de Rondônia (SEEB/RO) intensificou a sua campanha de conscientização da população que objetiva o fim das gigantescas filas e do péssimo atendimento prestado dentro dos bancos do Estado.

Na manhã desta quarta-feira (3/3), dirigentes sindicais fizeram panfletagem na porta da Superintendência do Banco do Brasil, na Rua Dom Pedro II, Centro da cidade, onde distribuíram cartazes explicativos para clientes, usuários e populares, dando conta dos direitos que estes cidadãos tem em denunciar os abusos e mau atendimento prestado pelos bancos.

A iniciativa tomou mais força recentemente com a proposta da Prefeitura de Porto Velho, que, através da Secretaria Municipal de Fazenda, ameaça até mesmo fechar as portas das agências que não cumprirem a lei 1350/99, conhecida também como Lei das Filas.

Os cartazes distribuídos orientam os usuários a denunciarem qualquer abuso para o Banco Central – gratuitamente, através do telefone 0800-979-2345 – e à Semfaz, pelo número 3901-3100.

SEM TERMINAIS

O presidente do SEEB/RO, Cleiton dos Santos, explicou ainda que o sindicato vai fazer um levantamento, junto à Superintendência do Banco do Brasil, acerca da questão dos terminais de autoatendimento que, há algumas semanas, vêm apresentando inúmeros problemas na cidade.

"Há mais de duas semanas temos percebido o problema e recebido denúncias de que, especialmente aos finais de semana, a maioria dos caixas eletrônicos do BB não funciona. Hoje, por exemplo, em pleno dia de pagamento, somente dois dos quase 15 terminais aqui desta agência estão funcionando. Se já não bastassem as filas, agora existe também este problema com os terminais que serviriam, exatamente, para facilitar a vida dos clientes e usuários", disparou o sindicalista.

Cleiton explicou que o SEEB vai fazer apuração do número de terminais eletrônicos existentes na cidade e verificar, in loco, o problema para, assim, cobrar da Superintendência uma solução para este problema.

PCCS

O SEEB aproveitou a oportunidade para também intensificar a campanha de cobranças feitas na negociação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Banco do Brasil. Através de panfletos, o sindicato detalha para a população e, especialmente, aos funcionários do BB, que a negociação entre a Contraf-CUT e o banco continua nesta quarta-feira, buscando a resolução da reivindicação.

Entre as principais bandeiras dos funcionários do BB de todo o Brasil estão o piso salarial, jornada de trabalho de seis horas para todas as categorias, progressão funcional, gratificações, anuênio e outros benefícios.

Fonte: Rondineli Gonzalez – SEEB/RO