A Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) divulgou no último sábado, dia 6, uma nota de esclarecimento a respeito de noticias publicadas na Revista Veja desta semana, envolvendo ex-presidente da entidade, João Vaccari Neto, que também já presidiu o Sindicato dos Bancários de São Paulo.

A Bancoop esclarece que "não foi ouvida em momento algum pelos jornalistas responsáveis pela matéria da revista VEJA, em clara violação a princípio elementar de ética jornalística".

Conforme a nota, "a matéria tem nítida finalidade política, já que não agrega praticamente nenhuma novidade às acusações que foram efetuadas no passado e devidamente rebatidas pela BANCOOP. Sua publicação com grande destaque se explica pela previsão de instalação dentro dos próximos dias de CPI sobre a BANCOOP na Assembléia Legislativa de São Paulo, requerida ainda em 2008 pela bancada de deputados do PSDB".

> Clique aqui para ler a íntegra da nota da Bancoop.

Vaccari, que acaba de ser empossado como Secretário de Finanças e Planejamento do PT, também divulgou uma nota de esclarecimento. "Repudio o tipo de jornalismo antiético praticado por Veja, que diz ter passado seis meses ‘investigando’ o caso e em nenhum momento procurou ouvir a mim ou a Bancoop", afirma Vaccari.

Leia a íntegra da nota de Vaccari:

A respeito de matéria publicada pela revista Veja desta semana, esclareço:

1. Presidi a Bancoop de 2005 até a semana passada, quando me desliguei da cooperativa para assumir minhas funções como Secretário de Finanças e Planejamento do PT;

2. Nunca houve nenhum tipo de acusação contra mim e não respondo a nenhum processo, civil ou criminal.

3. Em relação à investigação envolvendo a Bancoop, sempre nos colocamos à disposição das autoridades, agindo com total transparência, disponibilizando documentos e fazendo os esclarecimentos necessários à Promotoria e aos cooperados.

4. Repudio o tipo de jornalismo antiético praticado por Veja, que diz ter passado seis meses "investigando" o caso e em nenhum momento procurou ouvir a mim ou a Bancoop.

João Vaccari Neto
Secretário de Finanças e Planejamento do PT

Fonte: Contraf-CUT, com Seeb SP