hsbc_santander.jpg
hsbc_santander.jpgO Brasil sedia nesta semana o lançamento mundial da campanha por um acordo marco global com o HSBC e o Santander. A iniciativa é da UNI Finanças, a entidade internacional dos empregados do setor financeiro da UNI Sindicato Global, que representa cerca de 20 milhões de trabalhadores em todo mundo, e conta com o apoio da Contraf-CUT, filiada à UNI, do Sindicato dos Bancários de São Paulo, da Fetec-SP e da Afubesp.

A campanha é denominada "Bancários no mundo por direitos iguais no HSBC e Santander", "Banking on workers rigths in Santander and in HSBC" (em inglês) e "Asseguremos los derechos de los trabajadores em HSBC y Santander" (em espanhol).

O seminário ocorre na cidade de São Paulo, que recebe nesta quarta, quinta e sexta-feira, dias 17, 18 e 19 de março, representantes de entidades sindicais de pelo menos 19 países das Américas, Europa e Ásia, que se reunirão para discutir o processo de mobilização dos trabalhadores, visando abrir negociações com as direções desses bancos e conquistar a assinatura desses acordos.

A abertura do evento será presidida nesta quarta pelo chefe mundial da UNI Finanças, o alemão Oliver Röethig. "Santander e HSBC estão entre os maiores bancos do mundo e por isso deveriam dar o bom exemplo para outros bancos, assinando um acordo que garanta que todos os seus bancários tenham direito de se associar a entidades que os representem, sem medo. E que sejam tratados com justiça e respeito", afirmou o dirigente internacional.

O objetivo dos acordos globais é assegurar direitos fundamentais como a organização sindical sem ingerência patronal e o direito à sindicalização sem retaliações, repressão ou discriminação. Documentos deste tipo têm como base normas asseguradas em determinações da OIT (Organização Internacional do Trabalho) e de outros órgãos internacionais de proteção do trabalhador.

O encontro acontece no Hotel Braston (Rua Martins Fontes, 330), no centro da capital paulista, e começará com uma homenagem aos trabalhadores. O grafiteiro Whip vai iniciar a produção de uma obra representando a igualdade de direitos para os bancários. O trabalho, que será concluído até o fim do dia, vai mais tarde percorrer o mundo em atos pela assinatura dos acordos.

O evento contará, na abertura, com a presença de representantes da área de Recursos Humanos do Santander e do HSBC no Brasil.

"De novo, os bancários do Brasil fazem história e são atores centrais de um movimento que busca firmar acordos globais com dois bancos gigantes em todo mundo", destaca o secretário de relações internacionais da Contraf-CUT, Ricardo Jacques. "Vamos participar com garra dessa campanha, procurando fazer com que o discurso de responsabilidade social desses bancos se estenda aos direitos dos trabalhadores de todo mundo", defende.

Para a diretora do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Rita Berlofa, que também coordena a Rede Sindical dos Trabalhadores do Santander na América pela UNI Finanças e pela Coordenadora das Centrais Sindicais do Cone Sul, "esse acordo não é importante apenas para os trabalhadores, mas também para as empresas, pois agrega valor de responsabilidade social a suas imagens. Bancos globalizados precisam ter acordos marcos globais", opina.

Programação

A programação completa das atividades será divulgada pela UNI Finanças nesta terça-feira. Mas já é possível adiantar que os bancários do Santander promovem na quinta-feira, a partir das 8h, no Centro Administrativo Santander (Casa 3), uma atividade circense em defesa do acordo marco global. Às 11h30, os sindicalistas se reúnem com bancários do local para divulgar a campanha.

Também na quinta-feira, às 10h, dirigentes sindicais se reúnem com representantes da área de Recursos Humanos do HSBC para debater o tema e mostrar a importância do acordo global.

Na tarde de quinta-feira, ocorrem reuniões das redes sindicais do Santander e HSBC para organizar a campanha em cada país, visando envolver os trabalhadores e impulsionar a mobilização. E na sexta-feira acontece a reunião da Executiva da UNI Américas Finanças.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo